Toledo confirma primeiro caso de sarampo

O paciente é um homem de 30 anos; os procedimentos de bloqueio vacinal seletivo nas pessoas que tiveram contato com ele já foram realizados

A Secretária de Saúde de Toledo confirmou nesta quarta-feira (20) que a cidade registrou o primeiro caso importado de sarampo. A doença foi confirmada a partir de um exame feito no Lacen (Laboratório Central do Estado). O paciente é um homem de 30 anos. Os procedimentos de bloqueio vacinal seletivo nas pessoas que tiveram contato com ele já foram realizados. Ele esteve em São Paulo e Curitiba e começou a apresentar os sintomas na semana passada.

Ao apresentar os primeiros sintomas, o paciente procurou atendimento e já foi orientado sobre o protocolo. A Secretaria de Saúde realizou os procedimentos de notificação formal, coleta de material do paciente e encaminhamento para o Laboratório.

A secretária de Saúde, Denise Liell, ressalta para a população a importância da vacina para quebrar esta cadeia de transmissão. “A segunda etapa da campanha contra o sarampo começou na segunda-feira (18) para pessoas com idade de 20 a 29 anos, quem ainda não está vacinado deve procurar a Unidade de Saúde mais próxima. No dia 30, as UBS também estarão abertas para vacinar o público-alvo. O sarampo já estava extinto no Brasil e agora retornou, portanto, é importantíssimo manter as vacinas em dia, por isso pedimos que a população siga rigorosamente o calendário de vacinação indicado pelo Ministério de Saúde”.

A secretária reforça que a vacina contra o sarampo é distribuída gratuitamente e faz parte da rotina de imunização nas Unidades Básicas de Saúde do país. O Sarampo é uma doença altamente infecciosa, e sua transmissão acontece de forma semelhante à Gripe, por secreções respiratórias, como no espirro, tosse, entre outros. Pode evoluir para complicações graves inclusive óbito, principalmente nas crianças.

PÚBLICO ALVO 20 A 29 ANOS

A campanha de vacinação contra sarampo começou, na segunda-feira (18), para jovens e adultos com idade de 20 a 29 anos que ainda não foram imunizados ou que precisam completar as duas doses do esquema vacinal. A vacinação está sendo feita em todas as Unidades Básicas de Saúde. É importante levar a carteira de vacinação para atualização.



Fale com a Redação

2 × três =