LIMA ? Ao menos nove pessoas morreram e 40 ficaram feridas na noite de domingo, depois de um terremoto de 5,2 graus de magnitude na região de Arequipa, no sul do Peru, informou a Defesa Civil nesta segunda-feira. Segundo a fonte, o número de vítimas pode subir, pois existem ainda 40 feridos.

O epicentro foi localizado a 10 km da cidade de Chivay, capital da província de Caylloma, segundo o Instituto Geofísico de Peru. O tremor produziu réplicas durante a madrugada desta segunda, o que mantém a população alarmada. O movimento provocou o desabamento de várias moradias rústicas e bloqueou estradas de acesso, segundo a Defesa Civil.

Um americano, Vaun Ken Edan, de 66 anos, foi identificado entre as vítimas. Ele estava no hotel Colca Lodge Inn, em Yanque, que sofreu grandes danos.

Uma das localidades mais afetadas foi o distrito de Yanque, onde muitas casas são construídas de pau a pique.

? O que mais precisamos neste momento é retirar os feridos, uma vez que estamos incomunicáveis ? declarou uma autoridade de Yanque, Anastasia Suyco.

A governadora regional de Arequipa, Yamila Osorio, pediu apoio aéreo para evacuar rapidamente os feridos. Enquanto isso, rotas alternativas são utilizadas para levar água, comida e abrigo às áreas afetadas.

?Estamos levando ajuda para Caylloma e distritos afetados pelo terremoto. O vice-ministro Martin Vizcarra já está na região?, indicou o presidente Pedro Pablo Kuczynski em sua conta no Twitter.

O ministro da Defesa, Mariano Gonzalez, informou que helicópteros estão a caminho para iniciar o transporte dos feridos.

Os terremotos são comuns no Peru, em razão de sua situação geográfica, mas, neste caso, sua profundidade de 8 km pode aumentar o nível de danos na área do epicentro, de acordo com os especialistas.