Curitiba – Após uma expressiva queda, a taxa de transmissão da covid-19 do Paraná voltou a subir, e não para desde 11 de julho, quando o índice chegou ao mais baixo nível desde 10 de fevereiro, segundo o sistema Loft. Science: 0,68. Conforme dados do sistema, na última segunda (2), a taxa estava já em 0,89.

Apesar do crescimento, a taxa de transmissão ainda é menor em relação a outros picos, como 1,58 em 11 de março e 1,48 em 25 de junho. Porém, com a chegada da variante Delta, o Estado mantém o alerta.

Os dados são do sistema Loft.Science, que calcula o Rt médio de todos os estados e do País a partir de um algoritmo desenvolvido pela empresa.

O indicador tem como objetivo estimar o nível de contágio pelo vírus em um território durante a pandemia. A contaminação está acelerada se a taxa está acima de 1, estável se é igual a 1 ou em queda, quando menor que 1. Quanto menor o Rt, menores são as chances de contaminação pelo vírus.

 

Variante Delta

O secretário estadual da Saúde, Beto Preto, afirmou que a variante Delta tende a crescer em circulação no Paraná a partir deste segundo semestre e alertou para que os paranaenses evitem lugares fechados, mesmo com o frio. “Nós tivemos a diminuição da ocupação dos hospitais, mas a pandemia não acabou. Nossa marcha da vacinação é a chave para superar esse momento e continuo pregando a necessidade do uso da máscara, da higienização das mãos, o uso do álcool em gel, o distanciamento social quando possível e, principalmente, neste período de inverno e frio, evitar ambientes fechados e com muitas pessoas. Não é fácil, nós ainda não conseguimos superar totalmente esse momento”, disse.

 

Paraná receberá mais 187.470 vacinas contra a covid-19

 

Curitiba – O Ministério da Saúde informou à Secretaria de Estado da Saúde que vai mandar nesta semana mais 187.470 vacinas contra a covid-19 ao Paraná. São 57.600 da CoronaVac, divididas em 28.900 primeiras doses e 28.900 segundas doses. Elas serão encaminhadas nesta quarta-feira (4), com previsão de chegada às 10h20 ao Aeroporto Afonso Pena.

Para a quinta-feira (5) está prevista a chegada de 129.870 doses da Pfizer. O voo LA-4791 deve pousar no mesmo aeroporto às 13h20.

Assim que elas chegarem serão encaminhadas ao Cemepar (Centro de Medicamentos do Paraná), onde serão organizadas, cadastradas e, dentro do prazo padrão, encaminhadas para as 22 Regionais de Saúde para a continuidade da vacinação na população em geral.

O Ministério da Saúde ainda não emitiu o informe técnico da remessa, ou seja, ainda não é possível prever se as doses da Pfizer serão destinadas para primeira aplicação.

Até essa terça-feira (3), mais de 6 milhões de paranaenses já tinham recebido ao menos uma dose contra a covid-19 e quase 70% dos adultos estão vacinados. A expectativa é de alcançar 100% até o fim de setembro.

 

Paralisação

Apesar do reforço, boa parte dos municípios voltou a interromper a vacinação por falta de vacinas. Em Cascavel, a última remessa durou algumas horas e antes do meio-dia de ontem já havia sido suspensa a vacinação de pessoas com mais de 30 anos. Em Foz do Iguaçu, que tinha ficado duas semanas sem aplicar primeiras doses, também voltou a suspender o agendamento e aguarda mais vacinas.


Saúde divulga 3.069 novos casos e 141 óbitos

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nessa terça-feira (3) mais 3.069 casos confirmados e 141 mortes pela covid-19 no Paraná. Os dados acumulados do monitoramento da doença mostram que o Estado soma 1.379.780 casos confirmados e 35.227 óbitos.

Os casos são de janeiro (20), fevereiro (15), março (87), abril (78), maio (244), junho (126), julho (1.418) e agosto (1.081) de 2021.

Ontem havia 2.586 pessoas internadas em leitos exclusivos para tratar covid-19, sendo 1.366 em UTIs.

Quanto às mortes informadas, tratam-se de 60 mulheres e 81 homens, com idades que variam de 25 a 99 anos. Os óbitos ocorreram de 22 de janeiro a 2 de agosto de 2021.