Curitiba – A aplicação das medidas sanitárias e de prevenção previstas no Protocolo de Retorno às Aulas, elaborado pela Secretaria de Estado da Educação e do Esporte, foi tema da reunião virtual com prefeitos e representantes de prefeituras de todas as regiões do Paraná, realizada nessa terça-feira (18).

Os prefeitos relataram as principais preocupações e os desafios de cada região para que o protocolo seja cumprido. O retorno das aulas presenciais no Paraná ainda não tem data definida para acontecer e depende da avaliação da Secretaria da Saúde, do avanço ou não da pandemia no Estado.

Renato Feder, secretário de Estado da Educação e do Esporte, destacou a importância de se cumprir rigorosamente o protocolo quando houver liberação da Secretaria da Saúde para um retorno presencial: “Estamos construindo um protocolo de retorno que garanta segurança quando for possível voltar. Experiências internacionais que nos baseamos comprovam que onde o protocolo foi seguido rigorosamente nas escolas, não houve aumento no contágio. Por isso, ouvir cada município é importante para garantir que o protocolo seja cumprido dentro de cada realidade do Paraná”.

Entre os prefeitos, o grande desafio levantado para o cumprimento do protocolo em todo o Paraná é a realidade econômica de cada cidade. Com a queda da arrecadação de muitos municípios e a necessidade de aquisição de insumos para a volta segura, muitos prefeitos demonstraram preocupações quanto ao retorno.

O chefe da Casa Civil, Guto Silva, solicitou que os presidentes das Associações de Municípios encaminhem o posicionamento de cada prefeito, que será levado ao conhecimento do governador Carlos Massa Ratinho Junior.