Rio de Janeiro – Os próximos dias serão intensos para as seleções sul-americanas em termos de Copa do Mundo. Pela ordem dos jogos, serão disputadas a 9ª, a 5ª e a 10ª rodada. Nesta quinta-feira, a Seleção Brasileira joga em Santiago, contra o Chile, defendendo a campanha 100% na competição. Até agora foram seis jogos e seis vitórias.

Apesar da boa campanha e do favoritismo, o técnico Tite preferiu não anunciar a escalação que inicia a partida, dizendo tratar-se de estratégia para o jogo. “O que estamos buscando é um processo criativo maior, mais meio-campistas criativos. Nossa construção por vezes é muito vertical. Por isso, não penso em alterar o sistema defensivo”, disse o técnico.

O Chile chega em clima de revanche, já que a equipe foi eliminada pelo Brasil nas quartas de final da última Copa América, em um jogo que foi bastante equilibrado e cheio de provocações. Da mesma forma como do lado brasileiro, os chilenos também terão desfalques.

Em ambas as equipes, os atletas que atuam na Inglaterra e não foram liberados pelos seus respectivos clubes estão fora dessa fase. Além disso, o técnico Martín Lasarte não vai poder contar com seu principal jogador, o atacante Alexis Sánchez, da Inter de Milão.

Foto: Lucas Figueiredo / CBF

 

FICHA TÉCNICA

Chile x Brasil – 22h – Santiago

 

Bravo; Isla, Medel, Maripán (Paulo Díaz) e Medel; Erick Pulgar, Aránguiz e Vidal; Eduardo Vargas, Meneses e Iván Morales.

Weverton, Danilo (Daniel Alves), Éder Militão, Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro, Bruno Guimarães e Lucas Paquetá; Neymar, Gabigol e Matheus Cunha (Hulk).