Após um período de sete meses da terceira onda da covid 19, finalmente as estatísticas oficiais demonstram que, pelo menos momentaneamente, a fase crítica foi superada em termos de pandemia.
É o que indica balanço de acionamentos totais de recursos do Samu para ocorrências covid 19, cujos dados foram levantados nessa terça-feira (19). Até a data, o total de acionamentos durante o mês de outubro chegou a 292, o que representa forte tendência de queda em relação a setembro, com 833 ocorrências ao longo do mês. Em agosto, foram registradas 764 ocorrências ao longo do mês; em julho, foram 772 ocorrências e, em junho, foram 1.018 ocorrências.
A título de comparação, no mês de março deste ano, auge da infecção, com 1.022 ocorrências, a média diária era de 34 atendimentos. Já no mês de outubro, a média diminuiu para 15,3, menos da metade daquele período. Ao prosseguir nestes patamares, a situação voltará aos mesmos níveis do início da pandemia, em março do ano passado.
De acordo com o doutor Rodrigo Nicácio, diretor Médico do Samu Oeste, as campanhas de vacinação em massa contribuíram para estas estatísticas. “Devemos sempre ressaltar que a pandemia ainda não acabou, mas os prognósticos são alvissareiros”, destaca.
Outro fator relevante, indica Nicácio, é a vacinação da terceira dose, que prospera em ritmo acelerado. “A dose complementar reforça a imunização de um público significativo, principalmente aqueles com idade mais avançada e os que estão na linha de frente de combate à doença”, destaca.