Foz do Iguaçu – A construção de uma segunda ponte entre Brasil e Paraguai, próxima à Tríplice Fronteira, foi tema de uma reunião, nessa sexta-feira (17), na sede brasileira da Itaipu Binacional.

Participaram do encontro o novo diretor-geral paraguaio da usina, José Alberto Alderete Rodríguez, e a governadora Cida Borghetti.

O governo do Paraná e a Itaipu têm interesse em dar mais celeridade ao projeto de construção da travessia entre Foz e o país vizinho. “Neste primeiro encontro, além de vir dar boas-vindas à nova equipe, firmamos um compromisso de trabalhar com ainda mais agilidade nessa ponte que será tão importante para ambos os países. Todas as tratativas, licenças ambientais e licitações já estão prontas”, disse Cida.

Rodríguez afirmou que, à frente da Itaipu no lado paraguaio, não vai medir esforços para tirar o projeto do papel. “Nos unimos com satisfação para construir a maior usina geradora de energia elétrica do mundo e ressalto que vamos continuar mantendo esse caráter de binacionalidade, principalmente na construção dessa nova ponte”, reforçou.

Ficou agendada para a próxima semana uma nova reunião entre as equipes brasileira e paraguaia para tratar do assunto.

Ponte

A discussão sobre a construção de uma nova ligação entre os dois países acontece há mais de 20 anos e ainda não foi iniciada em função de questões burocráticas e políticas.

Em abril deste ano, Cida reiterou em reunião com o presidente Michel Temer a necessidade da construção da ligação entre os dois países. “A sinalização dele, no encontro, foi positiva”, ressaltou ela.

Nova equipe

O novo diretor-geral paraguaio da Itaipu Binacional, José Alberto Alderete Rodríguez, e mais cinco integrantes tomaram posse nesta semana com o novo presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez.

Também foram empossados Monica Luján Perez dos Santos (diretora financeira); Iris Magnolia Mendoza Balmaceda (diretora jurídica executiva); Miguel Ángel Gómez Acosta (diretor de Coordenação executivo) e Alberto Cabrera Villalba (diretor administrativo executivo). José María Sánchez Tillería foi mantido no cargo de diretor técnico.

O diretor técnico executivo da Itaipu, Mauro Corbellini, afirmou que o trabalho junto à nova equipe será de continuidade. “Vamos manter os projetos importantes que estamos estávamos discutindo, como investimentos pesados na usina, que foi construída no final da década de 1970 e precisa de atualizações”.