Publicidade

POLÍTICA

Reprovação de Lula sobe para 47,8%; Ratinho supera Zema

10 de fevereiro de 2024 às 08:30
Publicidade

Curitiba – Um levantamento divulgado pelo Instituto Paraná Pesquisas sobre o cenário político federal segue empatado entre o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e o atual presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em uma eventual disputa entre os dois candidatos.
De acordo com o cenário espontâneo apurado no estudo, Lula teria 20,3% das intenções enquanto Bolsonaro teria 14,4%. 54,6% dos entrevistados disseram não saber em quem votariam ou não opinaram. Outros 7,7% disseram que não votariam em ninguém, branco ou nulo. Os demais candidatos citados nesse cenário não somaram 1% das intenções.
Já quando os cenários estimulados são apresentados, os números ficam mais próximos ainda. No primeiro cenário estimulado, 36,9% disseram que votariam em Lula enquanto 33,8% em Bolsonaro. Ciro Gomes somou 7,8%, o governador do Paraná, Ratinho Junior teve 3,9% das intenções, seguido pelo governador de Minas Gerais, Romeu Zema, que também somou 3,9%, seguido do governador de Goiás, Ronaldo Caiado, com 1,2%. O governador do Pará, Helder Barbalho somou 0,8%. Nesse cenário, 3,5% não informou ou não sabe. Outros 8,2% disseram que votariam em branco ou nulo.

Cenário 2
No segundo cenário estimulado apresentando, sem o ex-presidente Jair Bolsonaro, mas com a esposa dele e ex-primeira dama Michelle Bolsonaro na disputa, Lula teria 37,6% contra 23% de Michelle. Ciro Gomes somou 9,3%, Romeu Zema teve 6,5%, o governador Ratinho Junior somou 5,1%, seguido de Ronaldo Caiado com 1,9% e Helder Barbalho com 0,9%. 11,2% disseram que não votariam em nenhum, branco ou nulo. Outros 4,4% não souberam ou não informou.

Ratinho sobe
O terceiro cenário estimulado, com o governador de São Paulo, Tarcísio Gomes de Freitas na disputa, Lula somou 37,4% enquanto Tarcísio teve 17,4% das intenções. Ciro Gomes somou 10,3%, seguido do governador Ratinho Junior, que teve 6,2% das intenções. Romeu Zema somou 5,8%, seguido de Ronaldo Caiado com 2,1% e Helder Barbalho, com 1,1%. Nenhum, brancos ou nulos são 15,1%. Outros 4,5% não souberam ou não opinaram.

Segundo Turno
O Paraná Pesquisas também realizou um levantamento de três eventuais cenários de segundo turno. O primeiro entre o ex-presidente Jair Bolsonaro e o presidente Lula, os candidatos estariam empatados tecnicamente dentro da margem de erro. Lula somou 43,9% contra 41,9% de Jair Bolsonaro. 10,5% disseram que não votariam em nenhum, branco ou nulo. Outros 3,8% não sabem ou não opinaram.
Em uma disputa de segundo turno entre Lula e Michelle Bolsonaro, o atual presidente teria 45,4% das intenções, contra 38.7% da ex-primeira dama. 11,5% disseram que não votariam em nenhum, branco ou nulo. 4,3% não sabem ou não opinaram.
Já na disputa entre o atual presidente e o governador de São Paulo, Tarcísio Gomes de Freitas, Lula teria 45,8% contra 34,6% de Tarcisio. 15,2% disseram que não votariam em nenhum, branco ou nulo. Já 4,4% não opinaram ou não sabem.

Comparativo 2° turno
O Paraná Pesquisas também realizou uma comparação entre os números do segundo turno apresentados nessa pesquisa com um estudo feito pelo instituto em março de 2023.
De acordo com os dados, enquanto a intenção de Lula diminuiu 0,9% a do ex-presidente Jair Bolsonaro aumentou 2,7%. Em março do ano passado Lula tinha 44.8% das intenções no segundo turno, frente a 39,2% de Bolsonaro. Nenhuns, brancos ou nulos eram 12,1%, enquanto 3,9% não souberam ou não opinaram.

Aprovação de Lula em queda
O Instituto Paraná Pesquisas também ouviu a população quanto à avaliação e aprovação do Governo Lula.
Segundo o levantamento, 48% dos entrevistados aprova a administração do Governo Lula, enquanto 47,8% desaprova. Não sabe ou não opinou são 4,1%. Em relação ao levantamento realizado pela Paraná Pesquisas em março de 2023, a aprovação de Lula caiu mais de 6%. Em 2023, a administração de Lula tinha 54,4% de aprovação, contra 38% de desaprovação e 7,6% não souberam ou não opinaram.
Além disso, o estudo também perguntou se a administração de Lula está sento ótima, boa, regular, ruim ou péssima. Segundo o estudo, 33,8% consideram a administração ótima ou boa, 25,3% regular enquanto 39,9% consideram ruim ou péssima. 1% não opinou.
Em relação a pesquisa de 2023, a avaliação ótima ou boa caiu mais de 4%. Naquele estudo, 37,8% haviam avaliado como ótima ou boa, 25,3% regular e 31,2% como ruim ou péssima. 4,8% disseram não saber ou não opinaram.

Metodologia
Ao todo, a pesquisa ouviu 2.026 eleitores dos 26 Estados e Distrito Federal, de 164 municípios, de 24 a 28 de janeiro deste ano. O grau de confiança é de 95%, com margem de erro de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE