Ratinho fala em fechar autarquias ultrapassadas

Cascavel foi contemplada com investimentos de R$ 6,5 milhões

Cascavel – Após a reforma administrativa e a redução dos gastos com o funcionalismo público, o governador Ratinho Júnior (PSD) declarou durante passagem em Cascavel que pretende focar as ações agora para revisar o funcionamento das autarquias. “Reduzimos as secretarias de 28 para 15. Agora, nessa segunda reforma administrativa, vamos rever as autarquias – algumas da década de 60 – que perderam o sentido. Vamos repensá-las e modernizá-las. Aquelas que não têm necessidade fecharão as portas”, resumiu, citando o atraso da máquina pública em todo o País – alguns setores, conforme Ratinho, ainda estão no tempo do “lápis e da caneta”.

Aos prefeitos, durante encontro na Amop (Associação dos Municípios do Oeste do Paraná), o governador anunciou a liberação de R$ 60 milhões para 36 municípios pelas Secretarias de Saúde, Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, Infraestrutura e Logística, além da Sanepar. “São recursos para urbanização, infraestrutura, maquinários. Conseguimos nos organizar financeiramente para fazer esses investimentos essenciais para os municípios”.

Cascavel foi contemplada com investimentos de R$ 6,5 milhões – R$ 5 milhões serão destinados para recuperação do pavimento da Avenida Rocha Pombo e também do trecho da Avenida Brasil que ficou fora das obras do PDI (Programa de Desenvolvimento Integrado). Uma obra considerada fundamental para resolver a trafegabilidade para quem acessa a cidade pelo Trevo Cataratas. Já os R$ 1,5 milhão restantes serão destinados (a fundo perdido) para a Secretaria de Saúde. A cidade vai expandir o horário de funcionamento de parte das UBSs (Unidades Básicas de Saúde). O dinheiro liberado, de acordo com o prefeito Leonaldo Paranhos, ajudará a colocar em ordem a demanda, pois o Município passou por surtos de diarreia e dengue. “Vamos poder esticar o horário de algumas UBSs. É uma ação temporária, de quatro a cinco meses. Esse dinheiro será aplicado para deixar tudo no seu ritmo normal”.

No total, foram repassados na modalidade fundo a fundo R$ 13,4 milhões para reforma, ampliação e aquisição de equipamentos na área da Saúde para 26 municípios.

Saúde regional

Ratinho pretende anunciar em breve novos programas em todo o Estado para dar mais dignidade no atendimento público de saúde. A meta é fazer com que os paranaenses não precisem viajar em busca de procedimentos médicos. “Estamos descentralizando o atendimento hospitalar, que era muito focado na Capital ou em cidades como Cascavel, onde os pacientes se deslocam até 400 quilômetros para uma cirurgia de vesícula ou ortopédica, por isso queremos descentralizar esses serviços. Estamos fazendo um investimento grande em hospitais de Ivaiporã, Guarapuava e potencializando os hospitais regionais para reduzir o deslocamento”, disse o governador.

Além de um serviço mais amplo nas UBSs, o governo pretende fazer parcerias com os Consórcios Intermunicipais de Saúde para ampliar o atendimento com especialidades. Ratinho disse que o programa está em fase de “envelopamento”.

Desenvolvimento

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas repassará a 28 cidades do oeste o total de R$ 35,5 milhões. A verba será usada para pavimentação e recape de ruas, reforma de prédios públicos, compra de veículos, de máquinas e equipamentos rodoviários.

Em Assis Chateaubriand a pavimentação de ruas dos Jardins Araçá e Paraná, no valor de R$ 4,3 milhões; mais R$ 1,4 milhão na conclusão do Teatro e Casa da Cultura. Santa Terezinha de Itaipu investirá R$ 11,5 milhões na pavimentação. Toledo teve homologados editais de licitação que somam R$ 3,59 milhões; Formosa do Oeste de R$ 1,17 milhão; Terra Roxa recebeu autorização para licitar um centro de eventos por R$ 3,1 milhões, além de R$ 1 milhão para a revisão do plano-diretor.

Força-tarefa para “resgatar” viaturas

O governador Ratinho Júnior intensifica ações administrativas para tentar resolver um problema que se arrasta há três anos: viaturas paradas em oficinas devido a atrasos de pagamentos. Os casos estão na Justiça e o governo estadual elabora nova licitação para dar a manutenção apropriada à frota policial.

Ratinho declarou que, no Paraná, 40% das viaturas estão paradas: “É um grande desafio, pois assumimos com 40% dos carros em oficinas e ainda estão. Estamos fazendo uma reorganização jurídica para nova licitação. Há cinco anos não faziam manutenção, por isso estamos organizando para amenizar esse problema, uma força-força entre as Polícias Militar e Civil para resolver isso”.

Em cinco meses de governo, Ratinho destacou a redução de 32% nos homicídios e de 38% de roubos a carros no Estado em comparação ao primeiro quadrimestre do ano passado.

O Estado mantém o contrato com a empresa JMK, que terceiriza o serviço para oficinas que estão sem receber. Estima-se que 13 oficinas foram à Justiça contra a terceirizada para receber os consertos. A JMK foi contratada pelo governo em junho de 2015 com a promessa de reduzir os custos e melhorar a manutenção da frota. O contrato foi prorrogado três vezes.

Delegacia Cidadã

Para Cascavel, uma das cobranças é a construção da Delegacia Cidadã. O projeto foi contratado ano passado e a previsão era de que a obra se iniciasse já neste ano, com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento. O terreno foi doado pela prefeitura ao Estado – a estrutura ficará na antiga Escola Municipal Gladis Tibola, Loteamento Curitiba. O custo da obra é de R$ 5,5 milhões. Porém, o governador Ratinho Junior declarou que tudo dependerá do caixa do Estado: “As Delegacias Cidadãs devem ser muito planejadas dentro de uma readequação do Estado. Estamos nos organizando e buscando no Ministério da Justiça a modernização das delegacias. Isso ocorrerá dentro de uma programação financeira. Por enquanto, temos que resolver a situação da frota”.

Reportagem: Josimar Bagatoli



Fale com a Redação

quatro × um =