AGRONEGÓCIO

Rally está de volta ao Paraná

08 de março de 2018 às 17:29
Publicidade

O Rally da Safra 2018, maior levantamento da safra de grãos do País, retornou ao Paraná. Os técnicos estiveram quarta-feira (6) em Ponta Grossa, onde promoveram um evento voltado a produtores e profissionais do agronegócio. Depois, os técnicos seguiram para áreas de soja de ciclo médio e tardio no centro paranaense, passando pela região de Guarapuava e finalizarão a etapa hoje no sudoeste paranaense, onde avaliarão as lavouras na região de Pato Branco.

No evento, Fabio Meneghin, sócio-analista da Agroconsult e um dos coordenadores do Rally da Safra, fará palestra sobre cenários das safras de soja e milho. “Será um momento de debate e construção de conhecimento, além de uma oportunidade de reunir os produtores para troca de informações e interação com os técnicos das empresas patrocinadoras”, afirma Meneghin.

Além do evento, os técnicos da Equipe 7 farão reuniões com produtores e visitas com objetivo de coletar informações detalhadas sobre a safra e levantar as expectativas na região.

A expectativa pré-Rally da Safra, a ser confirmada em campo, é de uma produção de 117,5 milhões de toneladas de soja em todo Brasil.

Para o Paraná, a produção é estimada em 19,3 milhões de toneladas, 1% menor se comparado à safra anterior. Já a área plantada poderá crescer 4%, passando de 5,2 milhões de hectares no período 2016/17 para 5,5 milhões de hectares nesta safra.

Roteiro segue com a safrinha de milho

Nesta 15ª edição do Rally são 12 equipes em campo, das quais nove avaliarão as lavouras de soja até este mês de março. Outras três vão a campo em maio e junho para verificar as áreas de milho segunda safra. O levantamento ocorrerá em 500 municípios nos 13 principais estados produtores que correspondem a 95% da área de soja e 72% da área de milho: Mato Grosso, Paraná, Mato Grosso do Sul, Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Bahia, Maranhão, Piauí e Tocantins.

Os técnicos avaliarão as condições das lavouras, população de plantas, peso médio de grãos, incidência de pragas, doenças e ervas daninhas, características físicas e nutricionais da soja, cobertura do solo, levantamento da participação de transgênicos, entre outros aspectos.

A expedição fará dez eventos regionais – com objetivo de divulgar dados da safra e apresentar cenários de mercado – e 30 cafés com produtores – para levantar expectativas sobre a safra da região e debater temas importantes para o setor. Diversas entrevistas com produtores e técnicos ao longo do percurso serão realizadas para validar as informações coletadas a campo. A estimativa é percorrer um total de 95 mil quilômetros neste ano, com aproximadamente 1.500 lavouras amostradas e 3 mil produtores contatados.

As atividades em campo do Rally da Safra tiveram início no dia 15 de janeiro.

Região Sul

A expedição seguirá ao Sul do País e permanecerá até 15 de março com a Equipe 8 visitando áreas no oeste de Santa Catarina e nas regiões do Planalto e Missões do Rio Grande do Sul.

A Equipe 9 finalizará essa etapa com foco nas avaliações de soja no Nordeste e Norte do Brasil, nas regiões do oeste da Bahia, sul do Piauí, Maranhão e Tocantins.

Nesta edição, outras três equipes avaliarão o milho segunda safra entre os dias 14 de maio e 8 de junho no Mato Grosso, Goiás, Mato Grosso do Sul e Paraná.

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE