PT veta alianças com os partidos anti-Dilma

A medida atinge todas as agremiações que votaram pelo impeachment na Câmara dos Deputados ou que se manifestaram publicamente nos municípios

Curitiba – Reunida no domingo, a executiva estadual do PT decidiu reforçar junto às bases as decisões dos diretórios nacional e estadual que proíbem alianças com PSDB, DEM, PPS, SD e outros partidos de menor expressão por todo o Paraná. A medida atinge todas as agremiações que votaram pelo impeachment na Câmara dos Deputados ou que se manifestaram publicamente nos municípios a favor do afastamento de Dilma Rousseff.

Unimed

Nos municípios onde for constatada desobediência a essa determinação a direção estadual petista vai intervir, anular o que foi deliberado pelos diretórios municipais e até mesmo proibir o partido de lançar candidatura majoritária. Todos os casos que chegarem para a executiva serão analisados por uma comissão formada por Márcio Pessatti (vice-presidente estadual), Chico Moreno (secretário-geral) e Zuleide Maccari (secretária).

 

EXCEÇÕES

Como para toda regra há exceção, o PT paranaense abriu exceções para os municípios onde a disputa for se dar em chapa única ou polarizada entre duas forças, bem como nos casos em que forem mantidas as alianças vindas de eleições anteriores.

EM CASCAVEL

No caso de Cascavel, onde a convenção do PT está marcada para sexta-feira (5), a executiva municipal tinha uma reunião marcada para ontem à noite a fim de discutir o quadro. Rejeitado por todos os pré-candidatos já lançados, o PT cogitava a possibilidade de retroceder na decisão de não lançar candidatura própria à sucessão de Edgar Bueno (PDT).

JK

Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação