A visão de um bairro em crescimento e de uma comunidade unida é a que temos ao percorrer as ruas do Pioneiros Catarinenses, na região oeste em Cascavel.

Área de investimento para muitos empreendedores, o bairro se expandiu de maneira rápida e ainda hoje é escolhido para a construção de imóveis.

Por outro lado, também dispõe de áreas que serão transformadas em hortas comunitárias e trarão benefício aos dez mil moradores estimados na região.

Os terrenos foram cedidos pelo município na Rua Orlando Vasconcelos, próximo ao salão comunitário. “Definimos um Coletivo Educador e Trabalhador, formado por dez moradores, incluindo engenheiro ambiental, biólogo e agrônomo que repassarão orientações técnicas à população”, afirma o presidente da associação de moradores, Edson Gavazzoni.

Parque Ambiental

A comunidade também está envolvida em um projeto para transformar grande área entre a marginal da BR 277 e a Rua Espaço Verde em um parque ambiental.

Por essa área, há uma estrada irregular por onde frequentemente são vistos veículos que utilizam o espaço para o descarte de entulhos. Os moradores já solicitaram ajuda da prefeitura para que a estrada fosse fechada, mas ainda não foram atendidos.

“A limpeza da área tem ficado por conta da população que se divide para roçadas e plantios. Nossa intenção é utilizar o espaço para mais uma horta de condimentos e conscientizar os moradores que levarem ervas para chás e condimentos, para que também façam o plantio e cuidem do local”, ressalta Gavazzoni.

Demandas

O salão comunitário já recebeu reparos, mas para esteja de acordo como a população realmente sonha, ainda precisa de inúmeras benfeitorias.

A associação dos moradores, inclusive listou 22 demandas e as encaminhou à prefeitura de Cascavel. O presidente cita algumas delas, na expectativa de que os pedidos sejam atendidos. “Precisamos que a tela de proteção e pilares de concreto sejam substituídos, pois alguns correm o risco de cair. Além disso, o parquinho não é mais utilizado e gostaríamos de um espaço adequado”.

Agenda lotada

O salão é utilizado para a prática de atividades físicas, dança e eventos e interessados pagam por taxa de manutenção. A agenda de reservas inclusive já está preenchida até o fim do ano.

“É um espaço bastante utilizado. Conseguimos trocar cortinas, melhorar a iluminação, no entanto a maior necessidade é de que fosse ampliado”, comenta o presidente.

Com as obras, o espaço poderia atender da melhor forma a população e reforçar projeto de tênis de mesa que ganhou visibilidade por iniciativa do presidente da associação.

Diariamente adolescentes utilizam o espaço para os treinos e, além disso, o salão comunitário se tornou sede da Associação dos Mesatenistas de Cascavel.

“Conseguimos firmar parceria e eles passaram a usar o salão comunitário como o local de todos os treinos”.

Segurança

O presidente da associação de moradores comenta que o Pioneiros é um bairro seguro, sem índices preocupantes de criminalidade e que várias famílias já adotaram ao projeto Vizinho Solidário.

Já em relação ao trânsito, ele acrescenta que há necessidade de melhorias. “Solicitamos pinturas de sinalização nas ruas e instalação de placas e aguardamos por esses serviços. Além disso, a maioria dos pontos de ônibus não tem cobertura e hoje quem faz a roçada do matagal nos locais são os próprios moradores”.

Morador do bairro há um ano, Leandro Leonel, acrescenta que também é preciso investimento na iluminação pública. “O bairro é um lugar muito bom, mas há locais sem iluminação”.

Respeito

A dona de casa Lorita Terezinha da Silva mora bem em frente ao espaço onde se planeja o parque ambiental e critica a falta de respeito de pessoas de fora de bairro com o meio ambiente. “Vários carros veem aqui no período da noite para jogar lixo. Acho que isso só acabaria se houvessem câmeras e elas fossem punidas”, afirma.

Lorita espera que assim como ela as pessoas possam respeitar e cuidar mais do espaço. “Meu esposo já retirou pneus velhos e utilizamos para plantar flores em frente de casa”, diz ela.