Teoria, prática, troca de ideias, curiosidades, interação e aprendizado. Tudo isso fez parte do projeto Unipar Compartilhando Conhecimento, realizado na última semana em todas as unidades da Universidade Paranaense, sob a organização do Prove (Programa de Valorização da Educação) e em parceria com o Núcleo Regional de Educação.

Em Cascavel, o encontro aconteceu nos períodos da manhã e à noite, recebendo centenas de estudantes do ensino médio e a comunidade em geral. A proposta é possibilitar aos jovens descobrirem um montão de coisas novas, entender a rotina de uma universidade e aprender um pouco mais sobre as profissões de interesse ou futura profissão.

O evento foi composto por palestras, explorando temáticas da atualidade, como: “O mundo do trabalho para os ultrajovens (Você)”, “Meu nude era só para você!”, “Afinal, podemos construir e salvar o planeta?”, “A igualdade Jurídica entre homem e mulher”, “O coração – órgão e emoção”, “Make Up: novas tendências”, “Apareça bem na selfie: Melhore seu sorriso” e “Mundo moderno: Um mundo de loucos?”.

O diretor da unidade, professor Gelson Uecker, recepcionou o público, apresentando o que é o ensino superior, qual a metodologia de ensino da Unipar, seu diferencial de ser uma universidade, com mais ensino, mais pesquisa e extensão universitária, contribuindo para uma formação de excelência para o mercado de trabalho.

Na oportunidade, os visitantes também assistiram à aula do professor doutor Paulo Tomazinho, representante do Google no Brasil – Google Certified Innovator -, que falou sobre aprendizagem, questionando três pontos: Qual a melhor forma de estudar? Qual a melhor forma de aprender? Por que esquecemos o que estudamos?

“Profissional em formação precisa aprender para a vida e não para a prova”, enfatizou, destacando o ensino baseado na recuperação: “O que relembro mantenho em aprendizado por longo prazo, e isso justifica a importância de um grupo de estudos no término da aula, visando discutir o que cada um compreendeu e se complementar”.

Durante o tour, a estudante Valéria Duffeck disse estar entusiasmada: “A partir do momento que a universidade nos traz para conhecer toda sua estrutura, ela abre muitas portas. Eu, por exemplo, nunca tive acesso a uma universidade e hoje pude tirar minhas dúvidas sobre como funciona e qual a metodologia de estudos. Assisti sobre o curso de Psicologia e gostei muito da área, vejo essa profissão como uma forma de poder ajudar os outros, pois, se não tem recursos financeiros para ajudar, com a escuta e uma palavra você consegue confortar corações”.

Além de auxiliar na escolha da profissão, as palestras permitem, ainda, agregar conhecimentos. A estudante Ana Beatriz Silva destaca que seu interesse foi pelo coração humano, saber identificar suas partes e ver como funciona: “Adorei!”

Teve também quem se identificou logo de cara, como o aluno Rhuan Rigo: “Gostei bastante! Achei bem interessante a instituição apresentar os cursos oferecidos, pois muitos só veem o catálogo e não conhecem a prática em si. Eu escolhi acompanhar o curso de Estética, pois é uma área que gosto e já trabalho, com certeza vai ser o que vou seguir no futuro”.