Iguaçuenses positivados para a Covid-19 têm a possibilidade de receber atendimento médico em casa, com cuidados especializados. Através do Programa de Atendimento Domiciliar Covid, 256 pessoas receberam a visita da equipe médica na primeira semana de janeiro (03 a 07). No ano passado, foram 4.736 atendimentos realizados pelo programa.

Os pacientes são acompanhados por uma equipe composta por quatro médicos, uma enfermeira, uma fisioterapeuta e duas técnicas de enfermagem, que fazem a aferição de temperatura, testes de glicemia, oximetria, frequência cardíaca respiratória e exercícios respiratórios. Alguns pacientes podem também receber as medicações, indicadas conforme o quadro de saúde.

Apesar de ser um número significativo de atendimentos nestes primeiros dias de janeiro, o médico e coordenador do programa, Ulisses Figueiredo, explica que a maioria dos casos apresentam sintomas leves, um reflexo da vacinação contra a Covid.

“A vacina, em nossa hipótese, está reduzindo as complicações dos casos. Antes os pacientes evoluíam rapidamente, levando ao óbito. Agora os sintomas são de tosse, coriza, dores de cabeça, congestão nasal e febre”, explica. “São sintomas comuns de uma gripe, porém, que necessitam ser investigados, de início, com o teste rápido”, esclareceu o médico.

Plantão Coronavírus

Para receber atendimento da equipe domiciliar, o morador deve entrar em contato pelo Plantão Coronavírus via telefone: 0800-6455655 ou 3521-1800 (ligação e whatsapp) para agendar o teste da Covid. Caso o resultado seja positivo, a equipe entra em contato com o cidadão e agenda a visita.

Desde o início do ano, o aumento no número de casos de infecção por coronavírus refletiu também nos atendimentos do Plantão Covid. Foram 5.530 atendimentos entre o dia 1 e 11 de janeiro – a expectativa é que ainda nesta semana sejam superados os atendimentos do mês todo de dezembro (um total de 6.596). “Reforçamos o número de atendentes e estendemos os dias e horários do plantão, mas ainda assim pedimos que as pessoas tenham paciência devido à grande demanda. Todos serão atendidos”, destacou Ulisses.

Caso o morador tenha feito o teste rápido em alguma unidade de saúde, também é possível acionar o Plantão Coronavírus e solicitar o atendimento. Idosos e pessoas com comorbidades são prioridades, porém, todos os membros da residência são atendidos durante as visitas.

O acompanhamento domiciliar feito pela Prefeitura de Foz começou em janeiro do ano passado com o objetivo de evitar a evolução da doença.

(Assessoria)