Poluição das grandes cidades pode prejudicar prática de corrida

Apesar disso, ninguém está completamente imune dessa influência externa

Se você mora em grandes cidades brasileiras, principalmente nas capitais, sabe que diariamente está exposto a uma alta concentração de gases tóxicos para o organismo. Essa emissão de poluentes é provocada principalmente pelo tráfego de veículos, que liberam substâncias nocivas à natureza e à saúde. Mas como fica a prática de corrida e de atividades físicas de modo geral? Abaixo, listamos algumas atitudes que podem minimizar o impacto negativo da poluição.

O consenso geral da academia científica é de que no ambiente urbano o ser humano está constantemente exposto a uma baixa ou alta concentração de poluição. Esses componentes podem favorecer o processo inflamatório no sistema cardiovascular, aumentando o risco de doenças do coração. Em contrapartida, os exercícios físicos ajudam a diminuir o processo sistêmico de inflamação. Um estudo publicado no periódico científico The Lancet descobriu que idosos que se exercitam em ambiente urbano podem sofrer danos na saúde do pulmão e das artérias.

Apesar da pesquisa ter sido feita com 119 pessoas acima dos 60 anos, a conclusão é de que os mesmos efeitos podem ser observados em jovens, apesar da necessidade de novos estudos para confirmar essa hipótese. Mas isso não significa que você não deve praticar atividades físicas ao ar livre. Elas são importantes para o nosso organismo, mas exigem alguns cuidados, independentemente da época do ano. O corpo perde muito calor pela respiração, inclusive em dias mais frios, demandando uma boa hidratação.

Os praticantes de esportes e atividades físicas precisam estar atentos aos cuidados gerais com a prática em ambiente urbano. A corrida, por exemplo, exige a escolha de um local próprio para essa atividade e calçados adequados, como um tênis feminino ou masculino capaz de diminuir os impactos provocados pelo contato do pé com as pistas ou até mesmo com o asfalto.

Para quem quer se aventurar em espaços abertos, a recomendação é preferir vias secundárias de tráfego, aproximadamente a 200 metros do fluxo intenso de veículos. Se for possível, procure parques e locais próprios para a prática do esporte. Antes de começar a fazer os exercícios, você também deve consultar um médico de confiança, como um cardiologista ou um clínico, para verificar suas condições físicas atuais e saber se não há nenhum potencial complicador para a realização dos exercícios.

Se quiser se isolar ainda mais dos ambientes poluídos, você pode procurar locais fechados, como clubes, quadras e  ginásios. Mas nunca esqueça que você não estará completamente imune aos poluentes, principalmente em cidades maiores. Por fim, tome todas as precauções necessárias: faça alongamentos, se alimente de forma equilibrada e balanceada e aposte na hidratação adequada antes, durante e após o exercício.



Fale com a Redação

4 × 5 =