Superliga

Duelo que começou com o Taubaté Funvic (SP) abrindo 2 a 0, mas que foi igualado pelo Sada Cruzeiro (MG), a série melhor de cinco jogos da semifinal da Superliga Masculina de Vôlei 17/18 será encerrada hoje, às 21h30, em Contagem (MG), com o quinto e último jogo entre as equipes. O jogo vai definir quem vai enfrentar o Sesi-SP na busca pelo título. O embate desta noite tem transmissão ao vivo do SporTV. O Sesi-SP está classificado à final após passar pelo Sesc-RJ por 3 jogos a 0.

Feminina

Já a Superliga Feminina de Vôlei será encerrada domingo, com o segundo e último jogo entre Dentil/Praia Clube (MG) e Sesc-RJ. A decisão será às 9h10 em Uberlândia (MG). A TV Globo e o SporTV transmitirão ao vivo. No último domingo (15), a equipe carioca venceu por 3 sets a 1 e agora está um resultado positivo do 13º título. O time mineiro precisa vencer o segundo jogo da série por qualquer placar para forçar a disputa do super set logo após o confronto.

Superliga B

Pela Superliga B masculina, Ribeirão Preto (SP) e Itapetininga (SP) decidem o título neste sábado, às 15h, na Cava do Bosque, em Ribeirão Preto (SP). A vantagem de o anfitrião contar com o fator casa foi garantida com o primeiro lugar conquistado na primeira fase da competição. No naipe feminino da Superliga B, o título ficou com o Curitiba e o vice com o Londrina. Os finalistas em ambos os naipes garantiram vaga na elite do esporte no País.

Na Justiça

No futebol, o Ministério Público avisou que vai analisar se houve interferência externa na final do Campeonato Paulista, disputada no último dia 8 de abril, no Allianz Parque. O promotor Paulo Castilho solicitou toda a documentação ao TJD para dar o seu parecer sobre o caso. A investigação foi aberta por um pedido da ouvidoria da entidade. Na esfera esportiva, o inquérito começou nesta semana e teve o auxiliar admitindo que a presença de um diretor da FPF no campo é incomum.

Na Justiça 2

Ainda no futebol e na Justiça, o jogador do Paranavaí citado em súmula como integrante do PCC e autor de uma ameaça de morte contra o auxiliar de arbitragem será denunciado pela Promotoria do TJD-PR, que analisa em qual artigo ele será enquadrado. O lateral-esquerdo Maurim Vieira de Souza é categórico ao negar a acusação. Ele falou que toda a polêmica gerada com a situação está manchando sua imagem e irá registrar um boletim de ocorrência por calúnia contra o juiz e o auxiliar da partida.