Bahia – O Palmeiras encerrou preparação para o duelo com o Bahia na Academia de Futebol na manhã de ontem. As duas equipes se enfrentam pela partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil, na Arena Fonte Nova, em Salvador, nesta quinta-feira (2), às 19h15.

A comissão técnica alviverde comandou trabalhos táticos e aprimorou fundamentos como bolas aéreas, saídas de bola, contra-ataques, marcações, entre outros. Na parte final, alguns atletas aperfeiçoaram cobranças de faltas e pênaltis.

O time palestrino será dirigido pelo auxiliar Paulo Turra, que contará com apoio de Carlos Pracidelli e Andrey Lopes. Paulo Turra foi zagueiro e atuou com a camisa verde e branco nas temporadas 2000 e 2001. Nesse período, o profissional atuou 41 vezes e marcou três gols. Ele irá se tornar o 28º ex-atleta com passagem pelo time profissional do Palmeiras a comandar o clube.

No duelo em Salvador, os atletas Edu Dracena e Felipe Melo voltam a ficar à disposição. Eles não atuaram no último jogo, válido pelo Brasileirão, por cumprimento a suspensão. Marcos Rocha, poupado por uma sobrecarga muscular, também pode ser utilizado pela comissão alviverde.

Novo técnico

O técnico Luiz Felipe Scolari, recém-contratado pelo clube, chega ao Palmeiras para ser apresentado nesta sexta-feira (3) e já na partida do fim de semana, diante do América-MG, também fora de casa, assumirá o posto e iniciará oficialmente sua terceira passagem no comando do Verdão.

Scolari estava sem trabalhar desde o fim do ano passado, quando deixou o Guangzhou Evergrande. A passagem pelo clube chinês foi de muito sucesso, com a conquista de três campeonatos nacionais e uma Liga dos Campeões da Ásia. Ele chega para substituir Roger Machado, demitido na semana passada após derrota para o Fluminense.

Conquistas

Contra o Bahia, o Palmeiras dará sequência ao objetivo de avançar mais uma fase da competição nacional, torneio este que já conquistou em três oportunidades – 1998, 2012 e 2015 (os dois primeiros, com o técnico Luiz Felipe Scolari). No primeiro título, em 1998, o troféu assegurou a participação do Verdão na Libertadores do ano seguinte, que também foi vencida pelo time dirigido por Felipão.

Já a mais recente, em 2015 – comandada por Marcelo Oliveira -, contou com participação fundamental de dois jogadores que seguem no atual elenco palestrino: o goleiro Fernando Prass, que, na disputa de pênaltis, fez o gol do título, e o atacante Dudu, responsável por duas bolas na rede na grande final contra o Santos.