Pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro 2020, o Palmeiras foi a Curitiba (PR) para enfrentar a equipe do Athletico-PR, na noite desta quarta-feira (19). Pelo placar de 1 a 0, com gol de Raphael Veiga aos 46 minutos do segundo tempo, o Verdão encontrou sua primeira vitória no Brasileirão.

Clique aqui para ver a ficha técnica, estatísticas e tudo sobre o jogo!

O Verdão soma cinco pontos em três jogos no torneio nacional (empatou em seu primeiro jogo, pela 2ª rodada, por 1 a 1 com o Fluminense, fora de casa, e em seu segundo duelo, pela 3ª rodada, novamente por 1 a 1, desta vez com o Goiás, em casa).

Atualmente, o Alviverde é o 8º colocado na tabela, mas ainda tem uma rodada em atraso (não atuou pela estreia da competição devido ao fato de estar disputando a final do Estadual, da qual saiu campeão contra o Corinthians no último sábado, 08). Caso tivesse jogado e vencido a primeira rodada, o time, neste momento, estaria com oito pontos e na vice-liderança, atrás somente do líder Atlético-MG, com 9 pontos.

Com o resultado positivo, o Verdão chegou ao 8º duelo invicto. A sequência de jogos sem perder começou diante do Água Santa (2×1), passando por Santo André (2×0), Ponte Preta (1×0), Corinthians (0x0), Corinthians (1×1), Fluminense (1×1), Goiás (1×1) e, finalmente, Athletico-PR (1×0).

No jogo desta noite, um dos trunfos do Verdão que se pode destacar é a defesa do time, que passou intacta mais uma vez em 2020 e, assim como nas últimas temporadas, o clube mantém ótimos números defensivos (é a segunda melhor defesa entre os clubes da série a na temporada 2020).

Em 21 jogos disputados (sem contar torneios amistosos), o Verdão sofreu apenas dez gols, média de 0,47 gol por partida. Dos 20 clubes que disputam a Série A do Brasileiro, somente o Atlético-GO está na frente, com 0,33 (cinco gols em 15 jogos). O Internacional é o terceiro com 0,57 (13 gols em 23 partidas).

Além disso, o time comandado por Vanderlei Luxemburgo passou por 12 dos 21 duelos sem ser vazado – é o quarto colocado no ranking geral com índice de 57%, ao lado do Grêmio, com 57% (também com 12 vezes em 21 jogos), e atrás do Internacional, com 60,8% (14 em 23), e Atlético-GO, com 66,6% (dez em 15).

No cenário de visitante, o Maior Campeão do Brasil também se destaca. Em dez embates fora de casa, o time alviverde não sofreu gols em sete – 70% dos jogos, atrás somente do Atlético-GO, com 80% (quatro de cinco jogos). E, em média de gols sofridos, é também o segundo com apenas 0,40 (foi vazado quatro vezes em dez partidas), atrás novamente do Atlético-GO, com 0,20 (um gol em cinco duelos).

O fato de não estar perdendo nos últimos jogos, consequentemente, fez com que o Verdão seguisse como dono do segundo menor percentual de derrota entre os clubes da série a na temporada 2020 (levando em conta qualquer competição disputada no ano pelos 20 clubes que hoje compõem a Série A).

O Palmeiras, com apenas duas derrotas em 21 jogos na temporada, tem o menor percentual de reveses: 9%, seguido do Atlético-MG (com 10%, que perdeu duas de 20) – apenas o Atlético-GO supera as equipes, com 7% de derrotas (um revés em 15 jogos). Em números absolutos, o Palmeiras também é o segundo time que menos perdeu, ao lado do Galo, e atrás do Atlético-GO.

Nos aspectos individuais, Vanderlei Luxemburgo ampliou sua marca invicta em jogos de Brasileiros. Pela competição nacional, a invencibilidade de Luxa é agora de cinco partidas seguidas (quatro vitórias e dois empates). A última das seis derrotas em 60 jogos pelo Brasileirão foi em 07/12/2008, por 1 a 0 para o Botafogo-RJ, enquanto a última vitória foi justamente na última vez em que comandou o time em casa naquela quarta passagem pelo clube, em 14/06/2009: 3 a 1 sobre o Cruzeiro (dois gols de Keirrison e um do zagueiro Marcão).

No hall dos jogadores, o destaque individual da partida – além de Raphael Veiga, autor do gol – vai para Diogo Barbosa, que fez sua 100ª partida com a camisa do Palmeiras, passando a figurar no seleto grupo de jogadores que possuem 100 ou mais jogos no atual elenco – grupo este que conta com Willian (171 jogos), Bruno Henrique (162), Felipe Melo (156), Vitor Hugo (156), Lucas Lima (125), Weverton (111) e Marcos Rocha (110).

Atleta com mais minutos em campo em 2020 (2048), Weverton atuou em 22 dos 23 jogos do Palmeiras neste ano, ao lado de Willian – neste quesito, a dupla só está atrás Zé Rafael (que disputou todos os 23 jogos do clube na temporada).

Ao todo, o camisa 1 não sofreu gols em 60 partidas (já com esta) das 111 que jogou pelo Verdão, número que o coloca na terceira posição do ranking de goleiros com mais jogos sem ser vazado no Século XXI, atrás apenas de Marcos (107 jogos) e Fernando Prass (101). Em uma única temporada, é o recordista do Século XXI com 26 jogos sem sofrer gols em 2019.

Vale lembrar ainda que o atual camisa 1 fechou o ano de estreia, em 2018, com 21 jogos sem sofrer gols. Em 2019, foram 26. E neste ano, já são 13 partidas intransponível em 22 disputadas. Se sair de campo mais sete vezes sem ser vazado nesta temporada, ele alcançará uma marca que não é atingida há 23 anos – o último goleiro a ficar três temporadas consecutivas sem sofrer gols em 20 ou mais jogos foi Velloso, em 1995 (28), 1996 (24) e 1997 (27).

77,41% DOS GOLS DO PALMEIRAS NA TEMPORADA SÃO MARCADOS NO SEGUNDO TEMPO

Uma estatística curiosa foi reforçada nesta partida com o gol de Raphael Veiga, aos 46 do segundo tempo. O Palmeiras balança as redes dos adversários muito mais vezes na etapa final do que no primeiro tempo. Dos 31 gols do Palmeiras na temporada, 24 foram marcados no período derradeiro (77,41%), enquanto apenas sete (ou seja, 22,59%) foram marcados nos primeiros 45 minutos.