Pessoas que estão acostumadas com a rotina de treinos tendem a consumir suplementos mesmo em dias que não praticaram ou vão praticar atividade física. Mas será que isso é saudável? Ou mais ainda: será que é permitido? A resposta é: depende.

Diogo Círico, nutricionista da Growth Supplements, afirma que, para responder a essa pergunta, é preciso ter em mente que elementos como nutrientes (tanto suplementos como medicamentos), treinos físicos, descanso do corpo e condição genética são todos participantes do processo de mudança do organismo.

“Essa mudança é crônica e pode levar semanas ou mesmo meses. Nosso organismo ‘funciona’ mediante sinalizações celulares, respostas orgânicas e estímulos que oferecemos através de exercícios, mas também de dieta”, explica.

Com exceção dos suplementos estimulantes — como aqueles que possuem cafeína — e dos fornecedores de energia — como os carboidratos, proteínas e gorduras –, nenhum produto tem efeito imediato no organismo. Em outras palavras: nenhum deles proporciona mudança já no momento do consumo.

Portanto, o suplemento proteico de rápida digestão não é responsável pelos resultados do corpo. Os aminoácidos que podem ser consumidos antes, durante e depois dos treinos não representam "uma ou outra refeição anabólica" ao longo do dia. “Tudo o que fazemos em relação à rotina de treinos, dieta e descanso influencia nos resultados”, observa Círico.

"Suplementos e alimentos são iguais: eles apenas fornecem nutrientes", completa.

Existem alguns nutrientes que fazem efeito no momento em que são ingeridos e outros, por sua vez, que são usados como substrato para manter ou elevar níveis plasmáticos e séricos sanguíneos. Aqueles que são instantâneos devem ser consumidos somente quando houver treino, enquanto os demais podem ser consumidos todos os dias, seja com ou sem exercícios.

Entre os nutrientes com efeito rápido estão a cafeína e seus derivados (suplementos de cafeína isolada ou com cafeína e associados), carboidratos (dextrose, maltodextrina, waxy maize, batata doce em pó e palatinose), proteínas e aminoácidos (todos os "protein", como Whey, Rice, Pea, Soy, Beef, albumina, BCAA e leucina) e gorduras (pasta de amendoim, óleo de peixe e TCM).

Já entre os suplementos que não têm efeito agudo podem ser consumidos todos os dias. São os casos da creatina, da glutamina, da beta-alanina, da arginina, dos suplementos vitamínicos e dos minerais. “Eles fornecem nutrientes que o organismo usa todos os dias. A missão de cada um é manter os níveis deles no corpo sempre elevados”, conta o nutricionista da Growth.

“A creatina fica estocada no músculo, por exemplo, enquanto a arginina é o aminoácido/molécula precursora da síntese do óxido nítrico). Esta produção/síntese deve acontecer 24 horas por dia para que o produto seja efetivo. Em outras palavras: é preciso ter nutrientes no corpo o tempo inteiro”, completa.