fu.jpegRIO ? Reconhecida pelas entrevistas virais, a sensação da natação chinesa Fu Yuanhui foi aclamada mais uma vez nas redes sociais ao quebrar o tabu de falar sobre a menstruação das atletas. No domingo, depois do quarto lugar no revezamento 4x100m medley, a jovem de 20 anos creditou ao ciclo menstrual, que chegara no dia anterior, seu especial cansaço na prova, que teria atrapalhado a performance.

? Não acho que eu tenha nadado muito bem hoje. Sinto que desapontei minhas colegas de time ? afirmou à CCTV, em tom triste, ao ser questionada se sofria de dores no estômago. ? É porque minha menstruação veio ontem, então eu me senti especialmente cansada. Mas isso não é desculpa, eu não nadei bem o suficiente.

Os fãs do esporte na China aplaudiram Fu por quebrar o siêncio sobre a menstrução das atletas. No Wiebo, espécie de Twitter chinês, alguns internautas inclusive relataram não saber que era possível uma nadadora competir menstruada. “Nossa Fu ousa dizer qualquer coisa”, escreveu um deles. Outro afirmou admirar Fu por cair na piscina neste período em que as mulheres podem ser afetadas particularmente pelas dores.

“É um fenômeno fisiológico normal, então por que não podemos mencioná-lo? Fu Yuanhui é incrível”, publicou um fã.

Há oito décadas, os primeiros absorventes chegaram às lojas americanas. Ainda hoje, dada uma resistência cultural enraizada na comunidade chinesa, apenas 2% das mulheres do país usam o artifício no período menstrual, de acordo com estudos citados pelo “The Guardian”. Em breve, o empresariado local vai lançar um produto específico, chamado Crimson Jade Cool, com direcionamento a centros esportivos.

Veja também: Nadadora chinesa tem reação hilária ao saber que bateu sua marca e viraliza
Bronze nos 100m costas, Fu ganhou notoriedade pelas hilárias entrevistas na zona mista, onde os atletas falam com a imprensa depois das provas. Com menos medalhas na conta chinesa que o previsto, a esportista se tornou ponto fora da curva no desempenho olímpico do país no Rio-2016.

cctv.jpg? Usei toda a minha energia mística! ? afirmou a um jornalista para explicar uma das fortes performances.

Para Mark Dreyer, que pesquisa a atratividade dos atletas olímpicos chineses no site China Sports Insider, Fu representa uma “saudável mudança” em relação à obsessão do país por campeões robóticos,

? Fu provavelmente ganhou mais reconhecimento até aqui que qualquer medalhista de ouro chinês ? disse o pesquisador ao jornal britânico. ? As pessoas estão mais interessadas no lado pessoal das coisas que em 50 robôs chineses que venceram para seu país e seu partido.