A FNP (Frente Nacional de Prefeitos) adiantou nessa quinta-feira (8) que o Ministério da Saúde vai encaminhar mais vacinas contra o coronavírus às cidades de regiões fronteiriças, o que inclui quatro cidades do Paraná: Foz do Iguaçu e Guaíra, no oeste, e Barracão e Santo Antônio do Sudoeste. O envio vem sendo pleiteado e articulado pelo prefeito Chico Brasileiro desde fevereiro. “É uma medida já tomada em relação às cidades fronteiriças do Mato Grosso do Sul e que agora, conforme o Ministério da Saúde, será estendida às cidades de fronteira do Paraná. Essas doses extras são fundamentais para vacinar todas as pessoas que identificam, de forma ou outra, morar em Foz do Iguaçu, mas que efetivamente residem no lado paraguaio da fronteira”, disse Brasileiro.

Segundo a FNP, o ministério vai encaminhar, em um primeiro momento, 5% a mais do quantitativo distribuído para cada cidade e depois de forma progressiva.

O objetivo, segundo as autoridades sanitárias, é construir um “cinturão de segurança” em cidades que fazem fronteira com outros países, daí a necessidade de mais vacinas.

Os conselhos nacionais de secretários estaduais e municipais de saúde (Conass e Conasems) devem indicar o quantitativo necessário de cada cidade e região para que o Ministério da Saúde planeje o envio dos imunizantes. Como as doses são encaminhadas aos estados, prefeitos devem estar atentos à reunião bipartite (Conass e Conasems) para saber o quantitativo que irão receber.