Belo Horizonte – Em busca do décimo título da sua história, o Palmeiras tem o rodízio agora como fator de motivação para o farto elenco. O que antes era necessidade, por conta dos jogos sem descanso entre Copa do Brasil e Libertadores, hoje é uma escolha do treinador.

Claro que lesões e suspensões forçam mudanças na equipe, mas Felipão vai além do que é forçado para brindar seus jogadores.

Diante do Fluminense poderá escalar Mayke, que está liberado da suspensão, ou Marcos Rocha, que se recuperou de lesão. A esquerda vive situação parecida, com a briga entre Diogo Barbosa e Victor Luís.

Moisés está machucado e, como o rodízio deve persistir, Lucas Lima pode ter sua chance. Scarpa corre por fora para assumir a criação da equipe ou até para poupar Willian, que jogou contra o Atlético-MG após recuperação recorde.

À frente, Deyverson está suspenso e dará lugar a Borja. Na formação da defesa, Felipão deve optar pelo rodízio por opção e entrarão em campo Gustavo Gómez e Luan.