Uma missão técnica de Minas Gerais, composta por 18 pessoas entre prefeitos, secretário municipal, presidente da Associação Comercial e Empresarial de Além Paraíba e técnicos do Sebrae/MG, esteve nesta terça-feira (14), em Foz do Iguaçu, para conhecer as boas práticas de empreendedorismo e desburocratização desenvolvidas no município.

Os visitantes conheceram o FozDesenvolve, que tem se destacado como um dos maiores programas de apoio empresarial da história do município e realizaram uma visita na Central do Empreendedor, que atende empresários e promove a melhoria do ambiente de negócio na região.

O prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, enalteceu a visita como uma oportunidade para a troca de experiências entre os gestores. “Nós também temos muito a aprender e por isso torna-se tão importante essa troca de conhecimento. Será sempre uma alegria receber pessoas em busca de boas práticas”, afirmou.

Para o consultor do Sebrae/PR, Marcelo Padilha, a visita é uma comprovação de como as boas práticas de empreendedorismo, desburocratização e incentivo às micro e pequenas empresas funcionam e servem de referência para outros municípios.

“Foz do Iguaçu tem se destacado cada vez mais no cenário nacional, conquistando um espaço de referência no que diz respeito a empreendedorismo e desburocratização. Tudo isso foi acelerado com a adesão do município no Programa Cidade Empreendedora, desenvolvido pelo Sebrae/PR em parceria com a Prefeitura Municipal, e passou a alinhar ações e programas próprios, com foco específico em Foz do Iguaçu”, indica Padilha.

Também estavam presentes na recepção do grupo de Minas o vice-prefeito de Foz, delegado Francisco Sampaio; o presidente da Câmara de Vereadores, Ney Patricio; a secretária Municipal da Fazenda e atual coordenadora do Comitê Gestor de Desenvolvimento Municipal, Salete Horst; do consultor do Sebrae/PR, Marcelo Padilha; além de secretários municipais, servidores e lideranças empresariais.

FozDesenvolve
O Programa FozDesenvolve foi criado em 2018 para oferecer acesso direto aos empreendedores a inúmeros serviços e soluções que atendem os temas que contribuem com o fortalecimento empresarial. Dentre eles desburocratização e simplificação, crédito, mercado, associativismo, inovação e tecnologia, fortalecimento empresarial e atração de empreendimentos. Na iniciativa estão inseridas ações como o DestravaFoz; Resgate Empresarial, Programa Juro Zero e MEI na Escola, que incentiva a inclusão econômica dos microempreendedores como fornecedores de serviços para escolas municipais.

Para Pedro Augusto, prefeito de Leopoldina, cidade com cerca de 70 mil habitantes na Zona da Mata mineira, a visita serviu para mostrar o potencial empreendedor do Brasil.

“Paraná e Minas Gerais são estados muito parecidos, pois ambos têm esse desejo de inovar. Estamos aqui para descobrir mais, analisar o que pode dar certo para nós e construir um Brasil próspero”, relatou Augusto.

O gerente regional do Sebrae em Minas, João Marques Lobo, explica que a visita a Foz do Iguaçu integra uma agenda comprometida com o desenvolvimento da região da Zona da Mata e de todo estado.

“Realizamos visitas como essa com o intuito de observar as boas práticas de gestão pública para o desenvolvimento de território. Foz do Iguaçu sempre foi um grande exemplo, mas ver na prática, torna tudo ainda melhor”, garantiu João Marques Lobo.

Referência
Alguns projetos estão em andamento e outros já têm demonstrado importante resultados. Antes do Programa DestravaFoz, por exemplo, o empreendedor precisava aguardar pelo menos 4 meses para conseguir obter a licença do negócio. Agora, com as melhorias executadas nos mais diversos setores da Prefeitura, a emissão leva menos de 15 minutos para as atividades de baixo risco.

Já o “Resgate Empresarial” é uma ação que visava resgatar empresas inativas ou informais, visando a identificação e apoio às empresas sem licenciamento municipal. Desde agosto de 2019, mais de 10,5 mil atendimentos foram realizados nessa modalidade.

O Programa Foz Juro Zero, outro destaque do FozDesenvolve, tem por objetivo o subsídio do valor equivalente aos juros remuneratórios incidentes nas operações de crédito que atendam aos requisitos estabelecidos, visando o incentivo à formalização de empreendedores populares e o investimento produtivo, promovendo a inclusão social e a geração de emprego e renda no município de Foz do Iguaçu.

No total, até a primeira quinzena de setembro, foram mais de 2,7 mil atendimentos, subsidiando mais de R$18 milhões entre o Juro Zero, o Banco do Empreendedor e Transportes PR Recupera.

“Não há como falar de programas para o desenvolvimento sem citar a pandemia, pois precisamos construir alternativas e garantir o auxílio aos empreendedores e microempreendedores do município. Esse atendimento rápido foi possível graças ao trabalho feito desde o início da gestão, que deu a Foz do Iguaçu mais crédito e confiança”, ressalta Salete Horst, secretária municipal da Fazenda.

Os mineiros ainda conheceram o projeto Vila A Inteligente e o Parque Tecnológico Itaipu.