Curitiba – Mesmo antes de chegar ao fim, julho já concentra dois recordes de vacinação contra covid-19 no Paraná. Pela primeira vez desde janeiro, quando foi iniciada a campanha de imunização, mais de 2 milhões de doses foram aplicadas em um mês. Até o dia 28, o Estado contabilizava 2.028.076 aplicações.

Além do número absoluto, o mês também tem a melhor média de aplicação de doses por dia: 72.431. Até então, os melhores meses haviam sido junho, com um total de 1.885.248 aplicações (62.841 doses/dia), e abril, com total de 1.477.894 doses (49.263 doses/dia).

Nos outros meses, os índices foram de 10.407 doses/dia em janeiro (total de 156.116 aplicações); 9.307 doses/dia em fevereiro (260.615 aplicações), 32.182 doses/dia em março (997.656 aplicações) e 34.326 doses/dia em maio (1.064.119 aplicações). Os dados são do Vacinômetro do SUS (Sistema Único de Saúde), mantido pelo Ministério da Saúde.

Quando observados os maiores registros de aplicação em um único dia, julho detém cinco dos dez melhores números. O recorde fica com 22 de abril, com 176.153 doses aplicadas. Julho já chega nos segundo e terceiro lugares: 125.304 doses no dia 7 e 121.930 no dia 23.

Na sequência, os registros mostram 121.121 doses em 16/06, 117.566 doses em 06/07, 116.093 doses em 12/07, 115.241 em 19/07, 114.427 em 19/04, 111.739 em 20/04 e 107.160 em 15/06.

Apesar dos bons índices, julho também teve diversas paradas por falta de doses, a exemplo desta semana. Foz do Iguaçu está a semana toda sem aplicar vacinas. Cascavel retoma nesta sexta, após suspender a vacinação na segunda-feira.

“No ritmo em que estamos, vamos conseguir atingir nosso objetivo. Gostaríamos que a chegada dos imunizantes fosse ainda mais rápida, porque temos capacidade de vacinar entre 150 e 200 mil paranaenses por dia. Mas estamos administrando e articulando a vacinação para que nosso calendário seja cumprido”, reforçou Beto Preto.

 

Quinto lugar

Tendo ultrapassado a Bahia em número absoluto de doses aplicadas, o Paraná atualmente é o quinto estado que mais vacinou contra a covid-19 – atrás apenas de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

O Estado também se aproxima das 6 milhões de pessoas imunizadas com ao menos uma dose (D1 ou dose única): são 5.968.661 paranaenses contemplados. O número corresponde a 68,77% da população acima de 18 anos, estimada em 8.720.953 pessoas.

O Paraná também já ultrapassou o marco das 2 milhões de pessoas completamente imunizadas. São 2.201.226 pessoas que já receberam a segunda dose ou dose única – o equivalente a 25,25% da população adulta. No total, o Paraná aplicou 7.869.688 doses, sendo 5.668.462 primeiras doses, 1.901.027 segundas doses e 300.199 doses únicas.

O Estado também é destaque entre o número total de doses aplicadas na população em geral, de 18 a 59 anos. Com 2.473.210 aplicações, é o terceiro que mais vacinou o grupo no Brasil, atrás de São Paulo e Rio de Janeiro.

Na sequência, entre os grupos prioritários que mais receberam doses no Estado, estão pessoas de 65 a 69 anos (818.544 doses), de 60 a 64 anos (792.430), trabalhadores da saúde (787.633) e pessoas de 70 a 74 anos (607.134).

Das vacinas utilizadas no Estado, 49,9% são da Covishield (AstraZeneca/Oxford), 33,4% são Coronavac (Instituto Butantan/Sinovac), 12,9% são da Cominarty (Pfizer/BioNTech) e 3,8% da Janssen (Johnson & Johnson).

 

MS confirma 332,9 mil vacinas ao Paraná

O Ministério da Saúde confirmou na tarde dessa quinta (29) o tamanho do novo lote de vacinas contra a covid-19 destinadas ao Estado. São 332.980 imunizantes, 256.580 destinados à primeira aplicação (77%). Ainda não há data de chegada.

O lote é composto de 180.180 vacinas Comirnaty, da parceria Pfizer/BioNTech, e 152.800 da CoronaVac (Butantan/Sinovac), sendo metade D1 e metade D2, uma vez que o intervalo de aplicação desse imunizante é de apenas 21 dias. Todas as primeiras aplicações serão destinadas ao calendário por faixa etária, dentro da previsão de completar a vacinação em adultos já em agosto.

O Paraná recebeu nesta semana 649.420 doses. Em 24 horas, todas as D1 foram direcionadas aos municípios, que já retomaram a vacinação.

 

Foto: Gilson Abreu/AEN