Médicos sem salários: Após paralisação, HU pede ajuda ao Estado

Nesta sexta-feira já não houve internamento de pacientes

Cascavel – Com salários atrasado há meses, os médicos terceirizados que atuam no HU (Hospital Universitário) de Cascavel devem atender somente casos de urgência e emergência. A informação é de que uma paralisação parcial nos atendimentos inicie neste sábado (29) com o cancelamento das cirurgias eletivas agendadas. Fontes ligadas ao setor de internamento do HU informaram que nesta sexta-feira já não houve internamento de pacientes que fariam as cirurgias eletivas nos próximos dias.

Quando usar máscara de pano

De acordo com os funcionários, não há sinalização da Unioeste (Universidade Estadual do Oeste do Paraná) em quitar os pagamentos. O atraso chega há três meses, já que o serviço executado em março foi pago no início de junho e o serviço prestado em abril que deveria ter sido quitado na segunda quinzena deste mês ainda não entrou na conta e não há prazo para que isso ocorra.

De acordo com os médicos, nos próximos dias 30% do efetivo deve trabalhar normalmente para o atendimento de urgência e emergência.

Semana que vem

 A direção do HU confirmou que há atraso nos salários e informou em contato com o superintende da Seti (Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior), Aldo Bona, que ficou estabelecido que os recursos financeiros para a unidade hospitalar serão liberados no início da próxima semana (segunda ou terça-feira) pela Secretária de Saúde e a Secretaria da Fazenda a fim de efetuar o pagamento das empresas prestadoras de serviços médicos, bem como a efetivação da compra de medicamentos e insumos para o hospital.


Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação