POLÍTICA

Marin condenado em seis das sete acusações

23 de dezembro de 2017 às 11:08
Publicidade

Nova York – Pela primeira vez na história, um chefão do futebol brasileiro foi condenado pela Justiça. Não do Brasil, claro, mas dos Estados Unidos. José Maria Marin, de 85 anos, presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) entre 2012 e 2015, foi considerado culpado de seis das sete acusações de crimes do "Caso Fifa": Marin foi inocentado de lavagem de dinheiro na Copa do Brasil, mas condenado por três crimes de fraude (Copa América, Copa Libertadores, Copa do Brasil), dois de lavagem de dinheiro (Copa América e Libertadores) e um por integrar uma organização criminosa.

Marin foi condenado pelo júri popular no Tribunal Federal do Brooklyn, em Nova York, onde corre o "Caso Fifa". O tamanho de sua pena será definido pela juíza Pamela Chen, que não tem prazo para publicar a sentença. Até lá, ele espera pela decisão em prisão domiciliar, em seu apartamento na Trump Tower, em Manhattan.

Como se trata de decisão de primeira instância, Marin vai recorrer. A soma das penas por chegar a 60 anos, mas uma punição desse tamanho é tida como improvável. A maior investigação sobre corrupção na história do futebol foi conduzida pelos EUA porque foram usadas empresas e contas bancárias para movimentar dinheiro no país.

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE