POLÍTICA

Mais da metade desaprova Governo de Beto Richa

27 de dezembro de 2017 às 05:44
Publicidade

Curitiba – Ainda falta um ano para concluir seu mandato, mas parece que sair antes do governo – Beto Richa pretende se desincompatibilizar até abril para concorrer ao Senado – parece uma boa estratégia. Isso porque os números não lhe são nada agradáveis.

Detalhe: depois de 11 anos de governo, o tucano conseguiu seu melhor índice, contudo, 54,5% da população desaprova seu governo. As informações constam de um levantamento realizado pelo Instituto Paraná Pesquisas, a pedido da “Gazeta do Povo”.

O Paraná Pesquisas ouviu 1.520 eleitores em todas as regiões do Estado, de 14 a 17 de dezembro de 2017. O grau de confiança do levantamento é de 95% e a margem de erro aproximada é de 2,5%, para mais ou para menos.

Ao serem perguntados se “de uma maneira geral (…) você aprova ou desaprova a administração do governador do Paraná Beto Richa”, a maioria (54,5%) respondeu que desaprova, contra 41,2% que disseram aprovar a gestão tucana. Além disso, 4,3% “não sabe ou não opinou”.

E já foi pior. Em março, a desaprovação chegava a 63,9% no levantamento realizado também pelo Paraná Pesquisas. Contudo, a aprovação era ainda mais baixa: 32,4%. Em julho, a desaprovação caiu para 57,4%; a aprovação aumentou para 38,1%. Já aqueles que alegam não saber ou preferiram não opinar representaram 3,7% em março e 4,5% em julho.

Escândalos

Na comparação com os dois primeiros anos do segundo mandato de Beto Richa no governo do Paraná (2015 e 2016) – quando estouraram escândalos como “Publicano” e “Quadro Negro”, fora o “29 de abril” – de repercussão nacional quando houve o conflito no Centro Cívico com os professores, e os aumentos de impostos -, 2017 ainda “pegou leve” com a gestão do tucano.

Mas vem mais por aí. Neste mês, o governo do Estado aprovou novo aumento de impostos, desta vez para as pequenas e microempresas. Já avisou que não vai conceder reajuste salarial ano que vem. E seu nome figura em algumas das pastas sobre as mesas de ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) e do STJ (Superior Tribunal de Justiça) à espera de aval para ser investigado.

Boa ou ruim

Em outra pergunta feita pelo Paraná Pesquisas – “Em sua opinião, a administração do governador do Paraná está sendo ótima, boa, regular, ruim ou péssima?” -, a maioria, 30,5%, disse que considerava “regular”. Outros 22,5% apontaram “boa”; 21% “ruim”; 21% “péssima”; e 3,7% “ótima”. Além disso, 1,3% “não sabe ou não opinou”.

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE