Toledo – A lei foi aprovada pela Câmara de Vereadores de Toledo em 2015, mas até agora não saiu do papel na maioria dos novos loteamentos. Na prática, a legislação exige que lixeiras antivandalismo fossem implantas em todas as esquinas dos novos loteamentos abertos em Toledo. Feitas de concreto, com baixo custo de reparos, elas evitariam que o lixo fosse jogado nas ruas, causando muitos outros problemas.

As lixeiras em concreto já foram implantas em espaços públicos de Toledo com bons resultados, mas a lei não pode retroagir e exigir que os bairros abertos antes da aprovação do projeto de lei apresentado pelo vereador Marcos Zanetti (PDT) se ajustem. “A lei foi criada para que esses novos espaços pudessem ser contemplados com um modelo econômico e ao mesmo tempo muito útil para o meio ambiente. Vejo com tristeza que nenhum dos muitos novos loteamentos foi contemplado com esses investimentos”, afirma o autor.

Os loteamentos populares também estão contemplados na lei. Segundo Marcos Zanetti, a administração pública terá que observar a legislação para oferecer para os novos residenciais a mesma proposta que a iniciativa privada tem por obrigação legal. “A esperança é que a lei saia do papel e possa ser útil à comunidade e também ao meio ambiente, pois, além de educar para atitudes diferentes, temos que proporcionar condições para que as pessoas possam fazer sua parte”, explica.