Informe da redação: não era fake, bola da vez, Estrada do Colono

De braços abertos

Quando usar máscara de pano

Pouco depois de Sergio Moro confirmar sua saída do Ministério da Justiça e da Segurança Pública, o governador Ratinho Junior se manifestou, elogiando o ex-juiz da Lava Jato: “Sergio Moro é o maior paranaense da história recente, orgulha o nosso Estado e o Brasil. Como juiz e como ministro ajudou a combater a corrupção em nosso país. Lamento muito a sua saída do Ministério da Justiça e Segurança Pública, mas tenho certeza de que ele vai continuar contribuindo com a nação em outros desafios. O Paraná te recebe de braços abertos”.

 

Supersecretaria?

Após tantos elogios, o que não faltou foi especulação de que o governador Ratinho Júnior pretende oferecer uma supersecretaria de sua administração a Sergio Moro. A pasta reuniria Justiça, Trabalho e Segurança Pública, e, de quebra, ganharia ainda a proteção da polícia estadual para sua família. Em Cascavel à tarde, Ratinho repetiu os elogios, mas não estendeu o assunto.

 

Não era fake

Na quinta-feira, quando a demissão de Sergio Moro veio à tona, muitas pessoas se manifestaram nas redes sociais que a notícia era falsa. Houve até quem disse que era uma invenção da imprensa para atingir o presidente Jair Bolsonaro. Não era fake. Era apenas jornalismo.

 

Bola da vez?

O mercado financeiro reagiu (e bastante) à saída de Moro, mas também por um outro fator: a possibilidade de Paulo Guedes (Economia) ser a próxima “bola da vez”. O diagnóstico é de auxiliares do próprio ministro.

 

Estrada do Colono

O STF negou a reabertura da Estrada do Colono, ao julgar recurso de uma ação que tramitava havia mais de 30 anos ajuizada por municípios lindeiros ao Parque Nacional do Iguaçu. A tentativa de reabrir o caminho se volta agora para o Congresso, onde tramita projeto que cria uma estrada-parque.

 

Prática abusiva

O Procon do Paraná já registrou mais de 16 mil atendimentos desde o início da pandemia do coronavírus, aumento de 30% em relação ao mês anterior à pandemia. Só sobre preços abusivos, o órgão de defesa do consumidor recebeu mais de 2,8 mil denúncias. “Se constatada a prática abusiva, os fornecedores estão sujeitos a multas que variam de R$ 800 a R$ 8 milhões”, disse a chefe do Procon, Claudia Silvano.

 

Reinvenção

Um dos segmentos mais atingidos pela pandemia do novo coronavírus, o turismo terá de se reinventar. Em Foz do Iguaçu, cuja economia é movida pelos serviços oferecidos aos turistas, as empresas começam a inovar. Para tanto, começam a elaborar um plano de retomada do turismo em Foz, com todas as medidas necessárias para que os visitantes voltem com segurança.

 

Retorno

O secretário municipal de Turismo, Indústria, Comércio e Projeto Estratégicos, Gilmar Piolla, diz que abril, maio e junho estão praticamente perdidos para o turismo, mas as atividades turísticas que cumprirem os protocolos de responsabilidade sanitária poderão reabrir já a partir de 4 de maio.

 

 

Leilão de bens de traficantes

A Senad (Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas) fará leilão eletrônico de bens de traficantes no Paraná. Serão vendidos carros, entre eles uma GM Hummer H2 6.0, além de motos e sucatas. O leilão está aberto para participação on-line até 30 de abril, com lances a partir de R$ 100. “É uma ocasião oportuna para aqueles que querem adquirir esses itens, que podem ser alienados a partir de 50% do seu valor de mercado”, destaca o diretor de Gestão de Ativos da Senad, Giovanni Magliano Júnior. O último leilão realizado no Paraná arrecadou os R$ 13 milhões usados na instalação de torres de radiocomunicação na fronteira entre Brasil e Paraguai.

 

Mosquito da dengue nas áreas externas


Fale com a Redação

cinco + 4 =