Política no sangue

A governadora Cida Borghetti (PP) voltou a repetir esta semana que ainda não sabe que rumo tomará depois de deixar o Palácio Iguaçu. Após cumprir dois mandatos como deputada estadual (2003-2010), um como deputada federal (2011-2014) e eleger-se vice-governadora, ela ocupa desde abril o posto político mais importante do Estado. Como a política está no sangue da família, dificilmente Cida se afastará do meio, mesmo estando sem mandato a partir de 2019.

No exterior

Uma coisa é certa: assim que terminar o mandato, Cida terá uma série de compromissos no exterior. Ela vai atender a convites que recebeu para compartilhar sua experiência como gestora e sobre as políticas públicas voltadas à primeira infância (período que vai do nascimento até os seis anos de vida).

Currículo

Ainda quando deputada federal, Cida presidiu a comissão especial que aprovou por unanimidade no Congresso o Marco Legal da Primeira Infância. No primeiro semestre de 2019, Cida estará transmitindo suas experiências no Japão, na China, na Espanha e nos Estados Unidos.

Aval a Traiano

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ademar Traiano (PSDB), recebeu a “bênção” do governador eleito Ratinho Júnior e já se prepara para continuar no comando da Casa a partir de 2019, quando tomam posse os parlamentares eleitos em outubro último. Traiano teria garantido apoio de mais de 30 dos 54 deputados com o aval de Ratinho para ser eleito presidente do Legislativo dia 2 de fevereiro.

E Francis?

A articulação de Traiano deve esvaziar a candidatura do deputado federal Fernando Francischini (PSL), que, com seus mais de 400 mil votos vinha sendo cogitado para ocupar o cargo. Francischini deve bater chapa com o tucano, mas terá dificuldades para conseguir apoio, já que, além do PSL, só o PT – com quatro deputados – ficou de fora da chapa de Traiano.

Plebiscito

Quase 95% dos servidores do HU (Hospital Universitário) de Cascavel que participaram da consulta informal realizada pelo Sinteoeste querem que a escolha dos diretores da instituição seja por eleições, a exemplo do que acontece nos campus e na própria Reitoria. Com o resultado em mãos, agora o sindicato dá início à briga para tornar essa vontade realidade.

Licitação suspensa

O TCE-PR (Tribunal de Contas do Estado do Paraná) pediu ao Município de Cascavel que suspenda licitação para aquisição de peças e serviços de manutenção de equipamentos hospitalares, odontológicos, de compressores e de lavanderia industrial utilizados pela Secretaria de Saúde, no valor máximo global estimado de R$ 3.814.051,23.

Cargo extinto

Ontem à tarde o presidente da Câmara de Vereadores de Foz do Iguaçu, Rogério de Quadros, em um ato da presidência, declarou a extinção do mandato eletivo do vereador Jorge Soares Ferreira. A decisão atende acórdão do TJ-PR, que condenou Jorge à perda dos direitos políticos, condenado por improbidade administrativa. Esse é o sétimo caso de extinção de mandato só da atual legislatura de Foz.

Empréstimo

Em Toledo, a Câmara realiza sessão extraordinária nesta quinta-feira para apreciar três proposições, entre elas autorização ao Poder Executivo para contratar empréstimo de R$ 12 milhões do Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento) destinados para pavimentação, recape e reurbanização de vias urbanas.

Finalistas Prêmio Amop

A Amop divulgou na noite dessa quarta-feira (21) os finalistas do Prêmio Amop de Jornalismo 2018, cujo tema é Desburocratização. O evento será realizado nesta sexta-feira, no Tuiuti Esporte Clube, em Cascavel, com a entrega do título de Cidadão Honorário do Oeste do Paraná a Dilceu Sperafico. Destaque para os Jornais O Paraná e HojeNews, com quatro indicações: os jornalistas Silmara Santos e Tatiane Bertolino (Web), Aílton Santos (Fotografia) e Juliet Manfrin (impresso).