Informe da redação do dia 09 de agosto de 2019

Grevistas se dão folga

Após quase um mês de greve, os professores da Unioeste decidiram suspender a paralisação. Em vídeo gravado pelo Sinteoeste, Gian Carlo conta que, na manhã dessa sexta-feira (9), a maioria decidiu em assembleia a voltar ao trabalho. Porém, isso só vai acontecer dia 14, próxima quarta-feira, porque eles querem ter tempo para participar do protesto nacional marcado para a próxima terça-feira (13). Afinal, o que que são mais uns dias sem aula, não é?

“Baita secretário”

O governador Ratinho Junior elogiou, em Pato Branco, o desempenho do chefe da Casa Civil, Guto Silva, no governo do Estado: “Tem sido um baita de um secretário sem dúvida nenhuma. Ele tem a responsabilidade de coordenar todas as secretarias, fazer o link com a Assembleia Legislativa e colocar os programas que vamos planejando em pé”.

Troca-troca

Mas, nos corredores do Palácio Iguaçu, Guto foi tido como algoz nos últimos dias, com a “facãozada” que eliminou boa parte dos remanescentes do governo anterior. Alguns trabalharam uma semana inteira até saberem que a exoneração tinha sido publicada dia 31 de julho. A explicação era de que Guto pediu as vagas para nomear outras pessoas.

Puxação

Por falar em elogios… O recinto da Câmara de Vereadores de Toledo lotou para a visita do governador Ratinho Jr nessa sexta. Ele veio assinar convênios com diversos municípios do oeste, num total de R$ 10 milhões. Nos pronunciamentos, só elogios ao governador, mais parecia época de campanha.

Pacificação política

O governador disse, em Toledo, que o Estado obteve – em cinco anos – um quarto do total de recursos que o Rio Grande do Sul devido ao posicionamento dos governantes e dos demais representantes eleitos.  “Houve uma pacificação política. Havia muitas brigas políticas, falta de união. Em Brasília precisa união política para obter investimentos”. E comemorou o diálogo com os três senadores: Professor Oriovisto, Flávio Arns e Alvaro Dias. “Há mais de 30 anos os três senadores não almoçavam juntos com o governador. Fizemos uma agenda política em Brasília para atrair novos investimentos”.

Amigos da União

A relação entre o governo estadual e a Presidência da República parece que vai muito bem. Ratinho Júnior fez as contas: “Em oito meses tivemos a visita de nove ministros. Duas vezes recebemos o vice-presidente e três vezes o presidente Jair Bolsonaro”. Inclusive, Bolsonaro vem mês que vem ao Paraná para inaugurar adequações no Porto de Paranaguá.

Comércio ilegal

A ação de contrabandistas e falsificadores avança sobre o mercado formal de bebidas no Paraná, alerta o presidente da Abrapar, Fabio Aguayo: “Temos hoje um sistema quase todo contaminado com 80% das vendas de vinhos e destilados de origem duvidosa ou de descaminho”.

CPI da JMK

Na segunda-feira (12), a partir das 10h, a CPI da JMK da Assembleia Legislativa realiza sua nona reunião e os membros interrogarão o ex-secretário estadual da Administração e Previdência Fernando Eugênio Ghignone (junho/2017 a dezembro/2018) e o ex-diretor do Deto (Departamento de Gestão do Transporte Oficial) Ernani Augusto Delicato, que ocupou o cargo entre janeiro e fevereiro de 2015.

Cidadã benemérita

Nascida em Paranaguá, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves receberá o título de Cidadã Benemérita do Paraná na Assembleia Legislativa em sessão nesta segunda-feira (12). A lei de concessão do título foi sancionada pelo governador Ratinho Júnior. Na justificativa, é citado o trabalho desenvolvido pela paranaense ao longo de sua trajetória: “As ações da ministra Damares tiveram abrangência nacional e contribuíram muito para a defesa das mulheres, da infância e dos direitos humanos em todo o estado do Paraná.”

 



Fale com a Redação

3 × 3 =