O boletim semanal da dengue publicado nessa terça-feira (30) pela Secretaria de Estado da Saúde registra mais 27 casos confirmados, somando 450 desde o início do atual período sazonal da doença, em 1º de agosto, e que deve seguir até julho de 2022. Os dados são do 15º Informe Epidemiológico.

Até o momento, 84 municípios registraram casos da doença, sendo que 66 deles confirmaram casos autóctones, ou seja, a dengue foi contraída no município de residência.

Há ainda 1.671 casos em investigação e 270 municípios registraram notificações de dengue, que passaram de 9.216 para 9.980. O Estado não registrou nenhuma morte neste período.

Dentre os principais criadouros do Aedes aegypti estão o lixo (recipientes plásticos, garrafas, latas), sucatas em pátios e ferros velhos, entulhos de construção e depósitos móveis, como vasos com água, pratos, pingadeira, recipientes de degelo em geladeiras, todos passíveis de remoção ou eliminação. Por isso, é necessário a participação da sociedade na eliminação de focos do mosquito e prevenção.

“Contamos com o apoio da sociedade para que cuide de seus espaços, observe seu quintal, sua residência, seu local de trabalho. Só assim poderemos evitar que possíveis materiais acumulem água e se tornem foco da dengue”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Confira o informe completo clicando AQUI.

(AEN)