O prédio do IML (Instituto Médico Legal) de Cascavel está perto de ter sua estrutura restaurada. A licitação para a escolha da empresa que realizará o serviço está em andamento e tem um valor máximo de R$ 140.047,10. Do custo total, 68% corresponde aos materiais utilizados e 32% à mão de obra.

Na lista das melhorias a serem realizadas no prédio estão adequações em toda a estrutura como: pintura e iluminação, instalação de ar-condicionado nas salas administrativas, no alojamento e nas salas de necropsia.

Os dois consultórios receberão um lavatório completo para facilitar a limpeza de feridas no caso de lesão corporal, por exemplo. Está prevista ainda a substituição parcial da cobertura, calhas e rufos danificados e os vestiários terão adequações na pintura, troca completa do piso e de instalações elétricas.

De acordo com o chefe-administrativo do IML, Joari Carvalho, a acessibilidade é um dos problemas que serão resolvidos: “Vai ser feita a instalação de rampas que hoje não temos e dificulta o acesso ao prédio de portadores com deficiência. Além disso, será instalado um elevador para melhorar ainda mais a acessibilidade”.

O prazo para a realização do trabalho é de 120 dias corridos a partir da assinatura da ordem de serviço. A reforma será custeada pelo Sesp (Secretaria de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária).

A responsável pela obra é a Paraná Edificações. A abertura das propostas deve ocorrer no dia 7 de dezembro.

Enfim o raio-X

Outra conquista incluída na licitação é a melhoria e adaptação da sala do raio-X, que existe, mas nunca recebeu o equipamento, e a instalação de um equipamento novo que serve para encontrar projéteis alojados em cadáveres. “Nas vítimas de disparos de arma de fogo que recebemos, temos que encontrar os projéteis de forma manual, o que dificulta muito o trabalho. Temos a sala de raio-X, mas não está adequada. Com o novo aparelho, o trabalho poderá ser desenvolvido de forma mais eficiente”, afirma o chefe-administrativo do Instituto Médico-Legal, Joari Carvalho.