III Semana Municipal do Parto Humanizado debate o nascimento durante pandemia

Programação traz discussões sobre a importância do respeito à mãe e ao bebê durante as restrições provocadas pelo covid-19

“A vida não para”. Com este tema, a III Semana Municipal do Parto Humanizado de Cascavel quer mostrar que, apesar de vivermos num cenário de incertezas e insegurança na saúde, se há respeito, há também esperança para a vida, que nasce todos os dias. A pandemia aumentou as restrições dentro dos hospitais, doulas e enfermeiras obstetras não podem mais acompanhar gestantes, muitas mulheres não podem mais ter nenhum acompanhante sequer durante o parto e o medo de contaminação pelo novo coronavírus bagunçou os planos de muitas famílias.

Quando usar máscara de pano

Pensando nessas dificuldades, e trazendo luz de esperança para as famílias que sonham com o nascimento respeitoso de seus bebês, o Grupo de Apoio ao Parto Ativo (Gesta) e a Associação de Doulas de Cascavel (ADC) organizaram uma programação cheia de informações, gratuita e totalmente online.

“O termo ‘empoderamento’ sempre foi muito difundido quando falamos em parto humanizado, já que um dos tripés que o regem é justamente o protagonismo da gestante. Neste ano, o apoio emocional e as informações que os profissionais da assistência ao parto podem repassar a elas é mais essencial do que nunca. As mulheres que contam com esse suporte mais presente durante toda a gestação, parto e puerpério se sentem fortalecidas, mesmo com todas as mudanças provocadas pela pandemia”, ressalta Karine Gaffuri, presidente da Associação de Doulas de Cascavel.

A III Semana Municipal do Parto Humanizado este ano vai ser comemorada de 4 a 9 de maio. A mobilização será pelas redes sociais do Gesta e da ADC. Estão programados depoimentos de famílias e palestras com médicos, enfermeiras e vários outros profissionais envolvidos na humanização do parto. Serão três ‘lives’ por dia (segue programação abaixo), sempre às 14h, 17h e 21h. As ações deste ano foram pensadas para atender não só às famílias das gestantes, mas também estudantes, profissionais de saúde e a comunidade em geral.

 Mudanças pelo respeito

Graças às diversas ações de conscientização sobre parto humanizado nos últimos anos, o cenário em Cascavel vem mudando em favor do protagonismo da mulher e do respeito ao bebê. Hospitais da cidade estão investindo no Parto Humanizado e cada vez mais mulheres têm buscado fugir da violência obstétrica.

“Temos alguns obstetras e enfermeiras obstetras como parceiros e o número de doulas vem aumentando a cada ano. Esse crescimento é visível e é resposta ao aumento constante da demanda por essa forma de assistência ao parto”, explica Karine Gaffuri. Os números provam esse crescimento. As doulas que atuam pela ADC na cidade acompanharam 83 partos em 2019. Este ano já foram 44. Em 2018 estiveram em 58 partos e em 2017 em 43.

Os partos domiciliares também crescem ano a ano. A Equipe Manjedoura, que faz esse tipo de assistência, acompanha mais de 70 partos, em média, anualmente. Principalmente em cidades da região onde não há profissionais nem hospitais adeptos da humanização do parto. E agora, com a pandemia, o Parto Domiciliar Planejado, grande símbolo da humanização do nascimento, vem atraindo mais famílias.

A enfermeira obstetra, Honielly Palma Goes, da Equipe Manjedoura, conta que desde o início do isolamento social aumentou a quantidade de gestante se informando sobre parto domiciliar. “Muita gestante tem nos procurado justamente por causa do novo coronavírus. Ela sempre quis ter um parto no hospital, mas por causa dos riscos, a situação mudou. A busca por informações aumentou, mas o número de partos ainda não. Porque muitas ainda vão demorar a parir, mas já estão considerando a possiblidade do domiciliar planejado”.

 

Programação Semana do Parto Humanizado

         As ‘lives’ gratuitas serão sempre às 14h, às 17h e às 21h nas redes sociais do Gesta, @gestacascavel

 

Dia 04 de maio, segunda-feira: Busca de informações, pré parto e o papel da doula

Dia 05 de maio, terça-feira: O que é parto humanizado?

Dia 06 de maio, quarta-feira: Importância de uma Equipe Multidisciplinar humanizada

Dia 07 de maio, quinta-feira: Preparando-se para o puerpério

Dia 08 de maio, sexta-feira: Preparando-se para a amamentação

Dia 09 de maio, sábado: Maratona de Lives com as doulas

Mosquito da dengue nas áreas externas


Fale com a Redação

um × 4 =