A Secretaria de Estado da Saúde assinou nessa sexta-feira (12) um termo de responsabilidade de apoio à implantação de residência médica de psiquiatria do Hospital Adauto Botelho no próximo ano. Unidade do Governo que atende pacientes com transtornos mentais, o hospital fica em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

A oferta de bolsas foi credenciada e será custeada pelo Ministério da Saúde a partir de março de 2022, por meio de uma solicitação da Escola de Saúde Pública do Paraná (ESPP).

“A implantação de novas residências é um complemento da meta do Governo do Estado em expandir bolsas de estudo em todo o Paraná, reforçando a importância da capacitação de novos profissionais para atendimento à população”, disse o secretário Beto Preto.

O documento inclui diversas ações que serão de responsabilidade da Secretaria da Saúde para continuidade da residência. Entre elas, a criação de dispositivos e políticas para fixação dos profissionais formados; indicadores e práticas de avaliação do serviço que denotem compromisso com a qualidade do programa de residência; criação de plano de educação permanente para qualificação e disponibilização e manutenção de estrutura física, material e recursos humanos destinados ao programa.

“Este auxílio financeiro do governo federal é muito importante para que possamos aumentar a oferta de bolsas nas unidades próprias do governo e, consequentemente, economizar recursos do Estado para outras ações”, afirmou o diretor da ESPP, Edevar Daniel.

(AEN)