Ocorreu no dia 8 de junho o primeiro encontro oficial de 2021 do Grupo de Pesquisa Estado Democrático de Direito: uma abordagem (jus) filosófica da Dignidade Humana, que recentemente passou a ser certificado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O objetivo do grupo é desenvolver pesquisas sobre os fundamentos jusfilosóficos modernos e contemporâneos do Estado Democrático de Direito quanto às suas imbricações no âmbito da dignidade e dos direitos humanos e, consequentemente, no âmbito do exercício da cidadania.

O grupo é resultado do trabalho da professora Dra. Kátia Rocha Salomão, que vinha trabalhando há vários anos com publicações científicas nacionais e internacionais, consolidando-o na instituição.

Segundo a professora e coordenadora do grupo, Dra. Kátia Salomão, uma das contribuições do grupo é incentivar os discentes na iniciação científica com abordagem interdisciplinar e transdisciplinar. “A pesquisa científica é importante para a formação acadêmica dos alunos por possibilitar conhecimentos  aprofundados sobre temáticas, que, por vezes, são apenas apresentadas superficialmente  em sala de aula. O aluno ainda encontra na pesquisa o suporte necessário para desenvolver habilidades como escrita, argumentação e investigação científica. De tal forma, quando o discente se insere no mundo da pesquisa, esta mesma será mais um diferencial na sua qualificação profissional, que o Centro Universitário – Univel oferece sempre gratuitamente ao alcance de todos”, ressalta Kátia.

Na primeira reunião do grupo, foram debatidos sobre a experiência na pesquisa, sua importância e como são os primeiros passos neste mundo que para muitos é completamente obscuro e as professoras também relataram sobre suas experiências pessoais e profissionais.

O grupo é coordenado pela professora Kátia Rocha Salomão, que é doutora em Filosofia, com ênfase em aspectos éticos e políticos e conta com a participação do professor Alessandro Severino Valler Zenni, que é pós-doutor em Direito e professor titular da Universidade Estadual de Maringá (UEM), da professora Antonella Neves, que é mestre em Educação e advogada, e também da professora Lygia Maria Copi, doutoranda, mestre em Direito e advogada.

Para a coordenadora do Centro de Pesquisa e Extensão (CPE) da Univel, a professora Dra. Tatiana Bach, os projetos de pesquisa e extensão oferecem aos acadêmicos o que há de melhor e de inovador em diversas áreas do conhecimento. “Os professores que coordenam projetos são altamente qualificados, didáticos e pesquisam temas nas suas especialidades. É importante que o acadêmico aproveite todas as oportunidades e participe. Somente em 2021, a Univel aprovou mais de 40 projetos de Pesquisa e de Extensão e isso demonstra o compromisso em oferecer o que há de melhor e de inovador aos acadêmicos”, complementa Tatiana.

Alunos que tenham interesse em pesquisar com o grupo podem entrar em contato pelo e-mail [email protected].