Cidade do México – O governador Carlos Massa Ratinho Junior cumpre agenda oficial a partir dessa terça-feira (20) no México. Entre os compromissos da missão internacional está um Paraná Day, o primeiro depois da pandemia. O objetivo é apresentar os potenciais econômicos do Estado e atrair investidores em diversas áreas, da infraestrutura a cadeias produtivas nas quais o Paraná já se destaca globalmente.

É o quinto Paraná Day promovido pelo governo do Estado. O primeiro aconteceu em Curitiba, logo no início da gestão. Eventos similares foram realizados em Brasília (DF), Nova York (Estados Unidos) e Madri (Espanha). Trata-se de uma conversa ampla e franca com empresários, adidos comerciais e diplomatas para apresentar as características e os potenciais econômicos do Paraná e das suas empresas públicas.

“Somos um dos estados mais dinâmicos e modernos do Brasil, com acesso privilegiado aos principais centros consumidores do Mercosul, e destaque mundial em sustentabilidade, o que já foi reconhecido pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico). Vamos mostrar aos investidores mexicanos que estamos abertos a novos investimentos, com uma retomada econômica acelerada. Atrair novas empresas vai ajudar o Estado no pós-pandemia”, disse Ratinho Junior.

O Paraná Day será realizado no Salão Nobre da Embaixada do Brasil no México, nesta quinta-feira (22). Além do governador, técnicos da Invest Paraná, agência estadual responsável pela atração de negócios, também participarão da apresentação.

Nesta quarta, Ratinho Junior visita as instalações do Cablebus, sistema de transporte por teleféricos da Cidade do México que tem quase 20 quilômetros, e o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento, entidade sem fins lucrativos que promove o transporte sustentável e equitativo no mundo. Na sexta-feira (23), em Puerto Vallarta, a 800 quilômetros da capital mexicana, no estado de Jalisco, vai conhecer as instalações do teleférico do complexo turístico Nuevo Vidanta.

“O México é um país com uma capital muito populosa, com mais de 8 milhões de habitantes, e que precisou desenvolver sistemas de transporte alternativos ao longo das últimas décadas. Queremos conhecer essa dinâmica e trocar experiências para trazer bons exemplos para o Paraná”, acrescentou Ratinho Junior.