O Instituto de Transportes e Trânsito de Foz do Iguaçu – Foztrans está trabalhando para modernizar o sistema dos autos de infração aplicados pelos agentes de trânsito na fiscalização de veículos. O novo sistema será eletrônico e permitirá, além de maior agilidade e redução de custos com os blocos impressos, maior qualidade das informações.

Os estudos para implantação dos talões eletrônicos já foram iniciados e o objetivo do Foztrans é iniciar a implantação até o final de junho. A modernização do sistema não vai acarretar aumento de valores para os cidadãos.

Atualmente, os agentes de trânsito que fazem as fiscalizações escrevem em blocos de papel os dados dos veículos em condutas irregulares perante o Código de Trânsito Brasileiro, assim como data, hora, e local da infração.

Essas informações são cadastradas, posteriormente, por digitadores no sistema de Gestão de Infrações de Trânsito (GIT) do Foztrans. Só então é iniciada a emissão de notificações para dar conhecimento aos cidadãos e a oportunidade de interpor recurso à infração.

Com os talões eletrônicos, não será necessário cadastrar os autos no GIT, pois os dados serão enviados de forma automática. Além da redução de custos com materiais gráficos para a produção dos blocos de autos de infração, o novo sistema garante maior qualidade das informações, evita eventuais equívocos no preenchimento e ainda permite o registro de fotos de situações que caracterizam desrespeito às normas de trânsito.

“O sistema será aperfeiçoado, promovendo registros mais eficazes de condutas inadequadas em relação às normas de trânsito, proporcionando assim maior qualidade na análise de recursos interpostos”, afirma o diretor superintendente do Foztrans, Licério Santos.

Sistema de Gerenciamento de Processos

Outra modernização em que o Foztrans vem atuando é a utilização de um Sistema de Gerenciamento de Processos (GEPROC), que permitirá a tramitação de recursos e a identificações de condutores de forma digital. Dessa forma, os usuários que recorrerem às infrações ou que apresentarem um condutor terão a documentação digitalizada e o processo seguirá eletronicamente.

A intenção do GEPROC é dar maior eficiência na tramitação de processos, com a redução do tempo de análise dos recursos. Também haverá economia com materiais gráficos e com o armazenamento de documentos, que podem se deteriorar com o tempo.

O novo sistema vai permitir que o usuário faça a interposição de recursos e a apresentação de condutores de qualquer lugar em que haja um computador com internet. “Isso fará com que o cidadão não precise mais deslocar-se ao Foztrans para protocolar estes pedidos e não será mais necessário também o envio pelos Correios quando o requerente não residir em Foz do Iguaçu”, explicou o diretor superintendente.

“O projeto não vai acarretar em aumento de valores para os cidadãos. Com a modernização do sistema, queremos oferecer um serviço público de maior qualidade e eficiência, que é algo necessário e exigido pelo avanço tecnológico mundial, e que o Foztrans também seguirá”, complementou Santos.