Foz do Iguaçu – A vacinação contra a covid-19 em Foz do Iguaçu a partir desta quarta-feira (2) vai contemplar as pessoas de 58 e 59 anos. Será o início da imunização da população em geral, que ocorrerá de forma escalonada, por faixa etária, conforme o recebimento de novas doses.

Serão abertas 3.600 vagas para agendamento das pessoas com 58 e 59 anos e as doses serão aplicadas nas UBS (Unidades Básicas de Saúde). A Secretaria de Saúde seguirá vacinando também os grupos prioritários, forças de segurança e aeroportuários, e trabalhadores do transporte coletivo, da coleta seletiva e da limpeza urbana.

De acordo com a secretária de Saúde, Rosa Maria Jerônymo, a ampliação tem o objetivo de acelerar a campanha de imunização que, até o fim de maio, aplicou 93.155 doses, sendo 66.474 primeiras doses e 26.681 segundas doses.

“Percebemos uma redução na procura pelos agendamentos e entendemos que é o momento de ampliar o público para que mais pessoas possam receber a vacina, que é a única forma de vencermos de vez esta pandemia”, destacou Rosa Jerônymo. “Para nós, é motivo de comemoração ver a vacinação avançando, ainda que continuemos na batalha para que Foz receba mais vacinas, por estar em uma região de fronteira”.

De acordo com a secretária, com a inclusão de mais um grupo de pessoas, foi necessária uma nova organização para a vacinação, a fim de garantir que a população seja bem atendida e que não haja aglomeração. “Estamos constantemente nos adequando, conforme os novos grupos, para que tudo ocorra da melhor forma e de maneira ágil”.

Orientações

As pessoas de 58 e 59 anos devem fazer o agendamento para receber a vacina, por meio do site vacinacao.pmfi.pr.gov.br.

Aeroportuários, trabalhadores da coleta seletiva e da limpeza urbana não precisam agendar, pois a Secretaria de Saúde receberá uma lista das pessoas que serão imunizadas e irá indicar os locais onde as doses serão aplicadas.

Continuarão sendo vacinados os trabalhadores da educação (básica, ensino superior e EJA), profissionais da saúde autônomos, pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, gestantes e puérperas (mulheres em período pós parto de até 45 dias) com fatores de risco – todas as pessoas desses grupos que têm mais de 18 anos.

Esses grupos também não precisam fazer o agendamento prévio, bastando ir às UBS com os documentos comprobatórios (disponíveis no site vacinacao.pmfi.pr.gov.br), além de documento de identificação e comprovante de residência.

 

Tempo de permanência de paciente internado cresce no Sul no 1º tri

Curitiba – As análises de indicadores operacionais feitas pela Anahp (Associação Nacional de Hospitais Privados), no Observatório 2021 e na 6ª Nota Técnica do Observatório, mostraram que o tempo de permanência do paciente internado em instituições-membro localizadas no Sul passou de 4 dias no primeiro trimestre de 2020 para 5,5 dias no mesmo período deste ano. Em comparação a outras regiões brasileiras, a Sul só ficou atrás da Nordeste, onde o tempo de permanência foi de 5,6 dias, no primeiro trimestre de 2021.

Além de um tempo de permanência maior, a região também registrou aumento na taxa de ocupação, passando de 66,5% no primeiro trimestre de 2020 para 72,9% no mesmo período deste ano.

No ano passado, a taxa de ocupação no Sul foi de 64,84%, abaixo da média nacional de 67,59%. Analisando as saídas hospitalares, é possível verificar que, em geral, a região acompanhou a média brasileira, porém teve menos internações de pacientes com neoplasias.

Em relação à faixa etária, a Sul foi a região que mais registrou saídas hospitalares de pacientes com mais de 60 anos.

Paraná registra 5.216 casos e 208 óbitos

Após dois dias com números “baixos”, a Secretaria de Estado da Saúde voltou a divulgar dados alarmantes da covid-19. Ontem, foram confirmados mais 5.216 infectados e 208 mortes pela covid-19 no Paraná. Os dados acumulados do monitoramento da doença mostram que o Estado soma 1.092.812 de casos confirmados e 26.480 óbitos.

Pelo sexto dia seguido o Estado registra recorde de internados. Ontem, havia 5.948 pacientes em leitos exclusivos para covid-19, dos quais 2.453 em UTIs.

O número de casos ativos também atingiu novo recorde, com 302.805 pessoas infectadas com capacidade de transmitir o vírus.

Quanto às mortes confirmadas, tratam-se de 82 mulheres e 126 homens, com idades que variam de 14 a 98 anos. Os óbitos ocorreram de 15 de dezembro de 2020 a 1º de junho de 2021.