Os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia, apontam que Foz do Iguaçu é uma das cidades paranaenses que mais criaram emprego em maio. Com carteira assinada, Foz tem um saldo positivo de 252 postos abertos.

“A pandemia do coronavírus ainda traz muitos impactos na cidade, entre elas o desemprego. Mas agora estamos vendo que, com o avanço da vacinação, o setor empresarial está mais otimista. Esse avanço vai possibilitar também o aumento dos postos de trabalho. A vacina continua sendo a esperança de retomada completa”, disse o prefeito Chico Brasileiro.

O prefeito ainda lembra que a cidade tem várias frentes de trabalho proporcionadas pelas obras públicas e pelos empreendimentos privados. “Essas frentes ainda têm condições de criar mais 1,5 mil empregos a curto prazo”, disse Brasileiro.

Alta consecutiva

O Paraná fechou maio como o estado que mais abriu postos de trabalho com carteira assinada na região sul. O saldo foi de 15.884 contratações, resultado de 118.151 admissões e 102.267 desligamentos, ante 13.587 de Santa Catarina e 7.458 do Rio Grande do Sul. O resultado representa um aumento de 111,65% em relação ao mesmo mês do ano passado, quando foram encerrados pouco mais de 26 mil vínculos no estado.

O saldo positivo de maio é o quinto consecutivo do Paraná. Foram, já com os ajustes mensais realizados pelo Caged, 24.342 postos abertos em janeiro; 41.616 em fevereiro; 11.507 em março; e 10.019 em abril. No acumulado do ano, o estado criou 103.368 empregos formais, também o quarto melhor desempenho nacional, ficando atrás de São Paulo (389.529), Minas Gerais (159.099) e Santa Catarina (111.514).

Cidades

Os municípios paranaenses que mais geraram emprego em maio, segundo o Caged, foram Curitiba, com 5.892 novas vagas, seguida de Maringá (1.163), Toledo (853), Araucária (728), Cascavel (650), Umuarama (389), São José dos Pinhais (384), Foz do Iguaçu (252), Paranavaí (214) e Colombo (197).