Uma situação de “racha” foi registrada na noite desse domingo (7), por volta das 21 horas, pela equipe de fiscalização nas rotineiras blitze da Transitar/GM. A operação-bloqueio estava sendo realizada nas proximidades da Rua Jacarezinho, na Avenida Brasil, quando foi percebido som de veículos se aproximando em alta velocidade. Eram dois veículos BMW, cujos condutores emparelharam no semáforo da Rua Erechim e passaram a apostar corrida a partir da abertura do dispositivo, até serem surpreendidos pela presença da fiscalização na via.

Os jovens, sem sinais de embriaguez e com os veículos regulares, colaboraram com a fiscalização e alegaram “minuto de bobeira”, contudo, não puderam voltar para casa dirigindo. A CNH foi recolhida na hora e os veículos liberados para condutores habilitados. Além de suspensão imediata da CNH por 12 meses, a brincadeira custará caro. O artigo 173 do Código de Trânsito Brasileiro considera multa gravíssima disputar corrida em via pública e colocar em risco a vida de terceiros: multiplicado por dez, totaliza R$ 2.934,70.

Furo de bloqueio

Outra situação perigosa na via registrada na mesma operação envolveu um veículo Jetta, que passou em alta velocidade no bloqueio e, por pouco, não ocasionou uma tragédia. O condutor, que não foi identificado, desobedeceu à ordem de parada e quase atropelou as pessoas que estavam na via, neste caso o proprietário receberá a notificação das infrações, pois foram feridos vários artigos do CTB, como utilizar o veículo para demonstrar manobra perigosa; desobedecer às ordens emanadas da autoridade competente de trânsito ou de seus agentes; transpor bloqueio viário policial e dirigir ameaçando os pedestres.

“São todas situações que colocam em risco a vida de todos os envolvidos, sejam condutores, passageiros do veículo ou terceiros que estão na via pública. E a vida é que precisa ser respeitada e preservada. Numa situação impensada, alguém pode ficar gravemente ferido ou nunca mais voltar para casa. É esta reflexão que todo condutor precisa fazer antes de pegar a direção. É nisso que vamos sempre focar enquanto órgão de trânsito e mobilidade”, enfatiza a presidente da Transitar, Simoni Soares.

Demais situações encontradas

Além de pontos de blitz na Avenida Brasil, também foi realizada operação na Rua Vitória, no Bairro Alto Alegre. As operações-bloqueio intensificadas tiveram início na quinta-feira (4) e se estenderam até ontem (7), resultando em 50 autos de infrações, em diferentes artigos do CTB.

Foram flagrados oito condutores sem cinto de segurança; cinco por transportar criança sem cadeirinha; seis inabilitados; dois por embriaguez ao volante, sendo um conduzido à 15ª SDP; entre outras situações como som alto (1); alterações de características do veículo (4) e celular ao volante (1).

Ao todo, esse fim de semana totalizou seis motos e oito automóveis removidos ao pátio da Transitar por irregularidades.

(Secom)