Cascavel – A punição imposta pelo Tribunal de Justiça Desportiva do futebol paranaense ao Futebol Clube Cascavel será devidamente contestada pela equipe. Na visão dos dirigentes, a perda de pontos foi exagerada.

Na última segunda, a equipe foi julgada por infringir o regulamento do campeonato inscrevendo para uma partida um jogador que não tinha contrato profissional com o time, o que é vedado. Mesmo com o atleta não atuando em campo, ele figurou no banco de reservas como inscrito. Por conta disso, o time perdeu seis pontos.

“Nosso entendimento é que foi uma aberração o que aconteceu. Vamos recorrer em quantas instâncias forem necessárias. Se tiver que parar o campeonato, vamos parar”, afirmou o presidente Valdinei Silva, demonstrando que pretende levar o caso às demais esferas da Justiça Desportiva, neste caso, o Pleno do TJD-PR e o STJD, no Rio de Janeiro.

Com a provável classificação do time para a segunda fase do campeonato, o alongamento do processo pode impedir a realização dos jogos, uma vez que a recuperação dos pontos implicaria em mudança nos confrontos de playoff.

A decisão muda a tabela do estadual. O FC Cascavel ocupava a liderança da competição, com 14 pontos. Agora, o time aurinegro caiu para a quinta colocação, com oito pontos. Já o Paraná Clube segue na nona colocação, com cinco pontos.