Falta de peças paralisa produção da Volkswagen em SP e PR

SÃO PAULO – Não bastasse a crise econômica que derrubou a produção de veículos em 21,5% no primeiro semestre do ano, agora é a falta de peças que prejudica as linhas de montagem. A Volkswagen informou que a produção está intermitente em três fábricas: São José dos Pinhais (PR), Taubaté (SP) e São Bernardo do Campo (SP) por conta de falta de peças fornecidas pela empresa Fameq, que foi comprada na semana passada pelo Grupo Prevent, depois de passar por problemas financeiros.

Unimed

Segundo a montadora, a interrupção nas linhas de produção vem acontecendo desde o dia 15 de julho. A Fameq tinha uma relacionamento de 40 anos com a Volks, informou a montadora, mas ao ser adquirida pelo Grupo Prevent interrompeu as entregas de peças estampadas em meados de julho. Isso afetou a área de armação das carrocerias nas três fábricas, paralisando a produção. A montadora chegou a suspender vários turnos.

O Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo confirmou que pelo menos 80% dos 10 mil empregados da Volks ligados à produção estavam parados hoje por falta de peças. O Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté e região também informou que dos 2,5 mil trabalhadores no primeiro turno, somente 800 ligados à montagem permaneceram dentro da montadora. Com isso, estão interrompidas a montagem de veículos como Gol, Saveiro, Voyage, Up!, Fox e Golf.

Em nota, a Volks informou que também tem tido problemas de fornecimento de peças com o Grupo Prevent. Além disso, segundo a montadora, o grupo tem feito solicitações de aumento de preços e pagamento injustificado de valores, sem respaldo contratual.

“O Grupo Prevent tem se mostrado inflexível, elencando uma série de condições (que nada tem a ver com o contrato atual) para a continuidade do fornecimento, incluindo exclusividade para os próximos projetos. A problemática nos fez recorrer à Justiça, já que o Grupo multinacional Prevent continua a gerar problemas para a Volkswagen do Brasil, seus funcionários e toda a sua cadeia de fornecedores”, diz a nota da montadora.

Procurado, nenhum representante do Grupo Prevent foi encontrado para comentar as informações da Volks.

Um estudo feito pelo técnico do Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos (CNTM), Roberto Anacleto, para o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, mostrou que o Grupo Prevent, comprou pelo menos 12 fábricas de autopeças no Brasil desde 2015. A origem da empresa é alemã, mas o capital atualmente é de um grupo de investidores da Bósnia. No Brasil, o grupo fábrica bancos, estruturas de bancos, couro.

– Ao comprar unidades menores, o grupo vai criando um domínio da produção dessas peças. E fabrica produtos que as montadoras têm dificuldades em obter com outros fornecedores – explicou Anacleto.


Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação