'F***-se a Marvel', grita diretor de 'Esquadrão suicida' na festa do filme

RIO — Depois de muita expectativa, os vilões da DC Comics finalmente chegaram às telonas na grande estreia de “Esquadrão suicida” em Nova York, na noite de segunda-feira. No meio de tanta empolgação com Coringa, Harley Quinn, Pistoleiro & companhia, o diretor David Ayer não se conteve e acabou soltando um impropério contra a arquiinimiga da editora de HQs:

brde1

— F***-se a Marvel” — gritou Ayer no palco, antes que o filme fosse exibido, para delírio de alguns fãs.

Mas logo depois o diretor se recompôs e foi ao Twitter pedir desculpas. Apesar de ter escrito roteiros de sucesso, como o primeiro “Velozes e Furiosos” e “Dia de treinamento”, “Esquadrão suicida” é apenas o sexto filme dirigido por Ayer — e o primeiro com expectativas reais de se tornar um grande blockbuster. Indispor-se com uma legião fiel de fãs (“Capitão América: Guerra civil” fez uma bilheteria de US$ 1,15 bilhão) não seria uma boa estratégia profissional:

“Peço desculpas por ter me empogado na hora e ter dito 'F***-se a Marvel'. Alguém disse. Eu repeti. Não foi legal. Respeito aos meus irmãos cineastas”.


Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação