O Tribunal de Justiça do Paraná confirmou a sentença de primeira instância e manteve a condenação do ex-vereador de Cascavel  Pedro Marcondes Rios de Lima, o Marcos Rios, por peculato. Em agosto do ano passado, Rios havia sido condenado a 4 anos e 7 meses de prisão em regime semiaberto pelo juiz Leonardo Ribas Tavares.

Desde quinta-feira (6), o nome de Rios passou a integrar o Banco Nacional de Mandado de Prisão.

Quando era vereador, Rios foi acusado pelo Ministério Público de contratar assessores fantasmas. O filho teria participado das contratações.

Para a Justiça, os assessores comissionados atuavam em "atividades estranhas ao cargo para o qual empossado limitando-se a desempenhar tarefas de interesse particular do vereador e de cunho assistencialista."

Na época da condenação em primeira instância, o filho de Rios ocupava um cargo em comissão na Prefeitura, mas foi exonerado pelo prefeito Leonaldo Paranhos.

A reportagem ainda não conseguiu contato com rios e seu filho.