Estado terá laboratório de inteligência artificial

Medida vai beneficiar mais de 50 cidades da região oeste com expertise da Celepar.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou nesta quinta-feira (06), na Vila Startup Biopark no Show Rural, um protocolo de intenções para a instalação do DataLab Iguassu Valley, um laboratório de inteligência artificial e dados.

Focado em áreas como energia, saúde e agronegócios, o DataLab terá a atuação orientada pelas demandas do mercado e trabalhará, entre outras coisas, com pré-processamento, análise descritiva e preditiva de dados. O objetivo é apoiar a inovação em empresas, startups e outras instituições, mediante a resolução de problemas e desenvolvimento de soluções e produtos de data science e inteligência artificial.

ATUAÇÃO CONJUNTA – O protocolo considera como polos os municípios de Toledo, Foz do Iguaçu e Cascavel e contempla a formação de equipe técnica para atuação nessas cidades, bem como infraestrutura laboratorial (física e nuvem).

A atuação se dará por meio do trabalho conjunto entre Celepar, SRI Iguassu Valley, Programa Oeste em Desenvolvimento (POD), Sebrae, Biopark, PTI e Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Fundetec).

O governador ressaltou o trabalho feito pelos parques tecnológicos e demais iniciativas inteligentes e inovadoras no Estado. “O Paraná tem despontado como grande polo de inovação no Brasil, e todo esse time de envolvidos com essas iniciativas oferece um respaldo para a área de ciência e tecnologia no Estado”, afirmou.

PIÁ FOCADO NO AGRONEGÓCIO – O presidente da Celepar, Leandro Moura, disse que essa medida vai beneficiar mais de 50 cidades da Região Oeste. “A nossa empresa vai contribuir com a expertise técnica, no desenvolvimento de ações em inteligência artificial no modelo do Paraná Inteligência Artificial (PIÁ) com foco no agronegócio”.

Entre os impactos esperados destacam-se o desenvolvimento de cursos técnicos, graduação e pós-graduação relacionados às áreas de atuação do DataLab e a consequente formação de mão de obra com habilidades específicas para atendimento às demandas da região, além da transformação das empresas em disruptoras em suas áreas de atuação pelo uso da inovação.



Fale com a Redação

cinco × quatro =