O grupo terrorista Estado Islâmico cometeu mais um crime bárbaro contra jogadores de futebol na Síria. Quatro atletas do popular time de futebol Al-Shabab foram decapitados em frente a um grupo de crianças em Raqqa depois de terem sido acusados de serem espiões de rebeldes curdos.

As fotos divulgadas e postadas no Twitter mostram crianças inspecionando os corpos das vítimas. Em uma série de mensagens, os nomes dos jogadores foram identificados como Osama Abu Kuwait, Ihsan Al Shuwaikh, Nehad Al Hussen e Ahmed Ahawakh. Um quinto homem executado não teve o nome divulgado.

Eles também divulgaram imagens dos jogadores usando os uniformes do Al-Shabab.

O Estado Islâmico baniu os esportes, incluíndo o futebol, quando tomou a cidade de Raqqa há dois anos.

No ano passado, o grupo terrorista executou 13 adolescentes que estavam assistindo a uma partida da Copa da Ásia entre Iraque e Jordânia. Os jovens foram pegos quando assistiam a partida na cidade iraquiana de Mosul, que é controlada pelo grupo terrorista.