Esplanada: risco nas contas, funcionalismo espera e comporta aberta

Risco nas contas

Quando usar máscara de pano

Em reunião on-line com dirigentes do setor de comércio na terça-feira, fim do dia, o ministro da Economia, Paulo Guedes, alertou para o risco nas contas públicas com os gastos emergenciais necessários para salvar a Saúde, os estados e as prefeituras. “Temporariamente interrompemos as reformas estruturantes (…) O Brasil gastou de impacto fiscal duas vezes a média dos [países] emergentes [2,3%], foi 4,6% do PIB, e acima da média dos países avançados, que é de 4,4%”. Guedes acendeu o alerta ao dizer que “isso é só o impacto da onda da saúde, ainda virá o impacto da economia”.

Funcionalismo espera

O ministro cravou que o funcionalismo terá de esperar: “É importante que não haja aumento para funcionalismo. Temos que dar dinheiro para a Saúde, para o problema da Saúde, e não para ficar alimentando a máquina num momento grave como esse”.

Comporta aberta

Carlos Marun, o famoso ministro do front da tropa de Michel Temer, foi reconduzido como conselheiro da Usina Itaipu. Gostem ou não dele, o Trator mostrou serviço lá.

Letivo perdido

Dificilmente as universidades federais voltarão a ter aulas presenciais. O máximo que farão será um plano de aulas nos câmpus para ajustar disciplinas para 2021.

Ouvidos abertos

Paulo Guedes recebeu (on-line) o setor de serviços, após ser criticado por só ouvir os industriais. Guedes argumentou que é mais fácil conversar com a indústria, diante do tamanho potencial de diversificado do setor de Serviços. O presidente da Frente Parlamentar do Setor, deputado federal Laércio Oliveira, convidou 30 entidades com representação nacional para participar da reunião virtual.

Onda Guediana

No encontro virtual, Guedes revelou que daqui a 30 dias vai começar a “disparar nossas ondas de investimentos e ondas de apoio à produção e emprego”.

***Palácio do Contágio

Em Pernambuco, o governador Paulo Câmara, a vice Luciana Santos, o assessor Eduardo Machado e o chefe de gabinete do Palácio, Milton Coelho, estão contaminados por coronavírus. De quebra, o secretário de Saúde, André Longo, que despacha fora, entrou na lista.

 

MERCADO

Roda a roleta

Há lobby forte no Congresso, com aval discreto do Planalto, para liberação de cassinos em resorts no Brasil. Os maiores interessados são Sheldon Adelson e Donald Trump.

USA & BR

O Governo dos Estados Unidos já doou para o Brasil US$ 6,5 milhões (R$ 37 milhões) para o combate ao coronavírus. Maioria das ações direcionadas à região amazônica.

***Explica aí

O Ministério Público de Pernambuco solicitou à Prefeitura do Recife informações mais claras e detalhadas sobre as licitações e os investimentos no combate à pandemia. Para os promotores, o Portal de Transparência do Município não justifica despesa, quantidade de produtos adquiridos, local da entrega dos bens ou prestação do serviço.

***Store Drive Thru

Os shoppings das organizações Paulo Octavio no DF inovaram para não sacrificar mais os lojistas e manter as ações de combate ao covid-19. Lançaram o Drive Thru com adesão (até ontem) de 174 lojas de quatro shoppings. O cliente compra o produto on-line ou por whatsapp, agenda horário, e o retira no estacionamento das unidades sem descer do carro.

Termômetro

Um empresário paulistano leitor da Coluna, dono de duas concessionárias de revendas de veículos, conta o cenário: não vende um carro sequer há 60 dias.

Ponto final

2020 é um ano nulo, para apagar da História da Humanidade, para pular no calendário.

Mosquito da dengue nas áreas externas


Fale com a Redação

18 − dezoito =