Panda amazônico

Os chineses estão vencendo o lobby na Esplanada para emplacar seus produtos no milionário programa da Amazônia Conectada, hoje sob o bojo do Ministério da Defesa, e que vai alcançar em julho 1,8 mil km de cabeamento óptico submerso na bacia amazônica para conectar ribeirinhos e diferentes órgãos. O Ministério da Comunicação, a mando do ministro Fábio Faria, criou o programa Norte Conectado, e abraçou a causa puxando para si todo o programa pioneiro da Defesa, empreendido com tecnologia nacional – com exceção dos cabos, noruegueses. Agora, os chineses devem fornecer boa parte do equipamento tecnológico, em detrimento de fornecedores brasileiros.

 

Êpa, êpa

Quem acompanha a entrada dos chineses na conexão política grita que o custo vai triplicar. A Anatel já quer saber detalhes dessa operação generosa do MC.

 

Panda na moita

Na mesma linha, o Tribunal de Contas da União e até procuradores do Ministério Público Federal entraram de braçada nesse rio de negócios para passar a lupa.

 

***Provocações

Junior do MP3, ex-candidato a vereador pelo PT em Teresina, bancou um outdoor com foto sua sendo vacinado por uma imagem de Cristo. E, ao lado, imagem de diabo entrega uma hóstia de cloroquina ao presidente Bolsonaro, exibido numa foto.

 

Só no marketing

É ledo engano pensar que o presidente Bolsonaro está louco com seu perfil provocador e às vezes soberbo. Usa o marketing da locurura para tentar desviar a atenção da mídia e da população para si, dividindo espaço nas redes sociais e no noticiário com a CPI da Covid, que pode acertar em cheio sua gestão.

 

Script pessoal

É simples: Bolsonaro ousa criar um fato diário – até no fim de semana, por exemplo, com passeio de motocicletas em homenagem às mães, sem uma mulher em destaque sequer sobre duas rodas. E segue assim escrevendo capítulos de sua novela da vida real.

 

Doria no paredão

Com a iminente polarização entre Bolsonaro e Lula da Silva, aliados do governador tentam convencer João Dória Jr a manter o foco na reeleição para governador de São Paulo. Está difícil, diante do impasse dentro do próprio partido, o PSDB.

 

Tá feia a coisa

Estão presos na Bolívia, acusados de golpe de Estado contra o ex-presidente Evo Morales, vários políticos como a ex-presidente Janine Añez e um diretor da TV estatal na gestão dela, o jornalista Eddy Luis Franco.

 

Jogo político

O candidato a governador em 2022 na Paraíba pelo MDB será o senador Veneziano, presidente do diretório estadual. Ele vem repetindo que vai apoiar o atual governador João Azevedo (Cidadania), acalentando o seu  sonho de reeleição. Mas é blefe.

 

Rifada

A deputada federal Marília Arraes (PT-PE) comprou briga com o ex-presidente Lula quando decidiu, por conta própria, dividir o PT na disputa da 2ª secretaria da Câmara. Foi eleita com 192 votos, mas perdeu a confiança dos caciques petistas que estão a cada dia mais próximos do PSB. Lula mandou dispensá-la no estilo “paz e no amor”.

 

O retorno

O ex-prefeito do Recife João Paulo vai voltar para o PT, num projeto eleitoral para ser vice do futuro candidato do PSB ao Governo de Pernambuco. Já Marília Arraes pode se filiar ao PDT e dividir os votos com o neófito deputado Túlio Gadelha.

 

Sobre mãe$

Pesquisa da Zoox com residentes em 15 estados mostra que 69% dos entrevistados disseram que presenteariam as mães no domingo. O valor máximo para o presente foi de R$ 100, em média, e 69% disseram que sairiam de casa, apesar das restrições.