Esplanada: Coronavírus, vereadores mortos e investimento em Porto Alegre

Coronavírus

Com novos casos suspeitos de coronavírus em seis estados, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) reforçou o estoque de máscaras e outros equipamentos de proteção para trabalhadores que atuam em portos e aeroportos do País. O órgão vinculado ao Ministério da Saúde também enviará um ofício para a Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários) e para a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) com a especificação dos equipamentos de proteção necessários.

Investigação

Os casos foram registrados em Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo, Paraná e Ceará, segundo o Ministério da Saúde. Já foram notificados 33 pacientes com quadros suspeitos, mas apenas nove estão em investigação. Os demais foram descartados ou excluídos.

Fronteiras

Deputados e senadores já pediram ao Ministério da Saúde e ao vice-presidente Hamilton Mourão para que seja intensificado o trabalho de acompanhamento, fiscalização e controle efetivo nas fronteiras.

Guiana

Na divisa entre Roraima e Guiana Francesa, há grande circulação de pessoas de vários países, incluindo a China. Além da Guiana, os parlamentares pediram atenção à fronteira com a Venezuela.

Segunda instância

O plenário da Câmara terá condições de votar a Proposta de Emenda à Constituição que estabelece a prisão condenatória após decisão em segunda instância em abril, conforme o deputado autor do texto, Alex Manente (Cidadania-SP).

Peluso

À Coluna, o parlamentar diz esperar que a comissão especial criada para discutir e votar a PEC conclua os trabalhos em março: “Na próxima semana, na volta do recesso, já teremos audiência pública para ouvir as contribuições do jurista e ex-ministro Antonio Cezar Peluso”.

Apagão

O corte de 36% no orçamento da Receita Federal poderá resultar em apagão do órgão. Auditores relatam que declarações de renda e acesso a dados podem ser comprometidos nos próximos meses. O orçamento da Receita caiu para R$ 1,8 bi, mesmo valor de 2007.

Assassinato

Com o assassinato do vereador Ednaldo Marinho, ontem, em frente à Câmara Municipal da cidade de Gameleira (PE), subiu para 32 o número de vereadores mortos em todo o País nos últimos três anos.

Covardes

À Coluna, o presidente da União dos Vereadores do Brasil, Gilson Conzatti, classifica os assassinatos como “covardes e criminosos”: “A maioria, com certeza, por conotação política. Entendemos que, cada vez que cai um vereador assassinado, está se ferindo a democracia”.

Concessão

Em fevereiro, a Prefeitura de Porto Alegre realiza uma rodada de reuniões, presenciais e a distância, com investidores de todo o Brasil interessados no edital de concorrência da concessão do Trecho 2 da Orla do Guaíba. Aberto até 20 de março, o edital prevê contrato de 35 anos e investimento total de R$ 512 milhões.

 



Fale com a Redação

doze + dezesseis =